8 de janeiro de 2018
Virando a página
Varejo SA por Varejo SA

Costuma-se dizer por aí que o ano só começa depois do Carnaval. Sabemos todos que é só uma brincadeira. O ano já começou. Há milhares e milhares de brasileiros que, como você, já trabalham para fazer a roda da economia girar. Para começar o ano, elenco algumas conquistas importantes que, mesmo diante de um cenário turbulento, o país contabilizou ao longo de 2017.

1) A taxa do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) recuou para 7%, renovando a mínima histórica. A porta está aberta para um novo corte, mas a trajetória dos juros ao longo do próximo ano dependerá do êxito das reformas e do grau de incerteza que a disputa política lançará sobre a economia.

2) A inflação recuou para valores abaixo do centro da meta, algo que há muito não se via. Além disso, o centro da meta de inflação será de 4,25% em 2019 e 4,00% em 2020, abaixo dos 4,5% atuais. Isso significa que o Banco Central se empenhará para que a inflação permaneça mais baixa. Você, leitor, certamente não tem saudades dos tempos de inflação alta…

3) O consumo das famílias exibiu alguma reação nos três primeiros trimestres de 2017. Até o terceiro trimestre, esse componente do Produto Interno Bruto (PIB) acumulava alta de 0,4%.

4) Mudanças microeconômicas importantes já estão em vigor. A de maior importância é a modernização da legislação trabalhista. Merecem destaque, ainda, as novas regras para o cartão de crédito e o fim da obrigatoriedade do aviso de recebimento para negativação de consumidores inadimplentes, que vigorava no estado de São Paulo.

Com esse novo cenário, quais são as perspectivas de crescimento para o próximo ano? As projeções apontam para um crescimento perto de 3%. As chances de o número ser revisado, para cima ou para baixo, são grandes, mas dificilmente voltaremos à recessão.

Que em 2018 falemos, cada dia menos, da crise!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *