7 de fevereiro de 2017
Vida para Consumo
Varejo SA por Varejo SA

[sc name=”titulo-secao-app” cor=”#6D4C41″ titulo=”Filósofo polonês deixa legado de pensamento sobre a sociedade e seus desejos.” ]

[sc name=”img-post-app” caminho=”http://revistavarejosa.com.br/wp-content/uploads/2017/02/6-indica-livro.jpg” alt=”” ]

Ao despedir-se do mundo no dia 09 de janeiro, o pensador e sociólogo polonês Zygmunt Bauman deixou contribuições e pensatas sobre a vida contemporânea.

Ler um livro de Bauman é compreender que o que vimos, vivemos e sentimos no nosso cotidiano tem explicação acadêmica e filosófica. As instituições e os indivíduos são retratos de um tempo bem descrito pelo autor, que morreu aos 91 anos.

Bauman traçou o conceito de modernidade líquida, período em que as dinâmicas econômicas, políticas e sociais estão fluidas e podem mudar com rapidez, de maneira imprevisível.

Sua obra “Vida para Consumo”, publicada em 2008, segue fresca e atual. O autor apresenta três conceitos, dentre eles a sociedade de consumidores, onde os próprios indivíduos e os relacionamentos humanos tornam-se mercadorias. Nesse livro, o estudioso analisa a conduta consumista em vários aspectos da vida comunitária, social e nas redes virtuais.

São conceitos filosóficos, mas que ajudam os varejistas a compreender os perfis de seus consumidores, a se conectarem com os desejos da nossa sociedade. Explicam, por exemplo, por que os consumidores querem cada vez mais experiências em vez de simples produtos, porque passear com a sacola de uma determinada marca é mais importante que o que você compra ou por que fotografar e compartilhar um produto novo nas redes sociais é muitas vezes mais interessante do que simplesmente adquiri-lo. “Numa sociedade de consumidores, tornar-se uma mercadoria desejável e desejada é a matéria de que são feitos os sonhos e os contos de fadas”, diz o autor.. Na sociedade de consumidores, diz Bauman, “ninguém pode se tornar sujeito sem primeiro virar mercadoria, e ninguém pode manter segura sua subjetividade sem reanimar, ressuscitar e recarregar de maneira perpétua as capacidades esperadas e exigidas de uma mercadoria vendável.” Se você é do tipo que busca lições em leituras densas, traga a obra do filósofo para a sua prateleira.