16ª edição

Por Renan Miret

 

Você mudaria sua opção de transporte atual para se locomover na sua cidade caso tivesse opções melhores? A maioria dos brasileiros diz que sim. A conclusão é de um levantamento inédito sobre os hábitos e percepções da mobilidade urbana no dia a dia dos brasileiros, realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil): caso houvesse uma boa alternativa de transporte coletivo, seis em cada dez (60%) motoristas reconhecem que deixariam de utilizar seus veículos particulares, seja carro, seja moto, para trajetos do dia a dia. Apenas 17% são mais resistentes e manteriam o hábito de se locomover apenas com seus veículos.

 

A falta de alternativa para deslocamento e o preço estão entre as principais razões para o público que recorre ao transporte público no dia a dia:

35% dos entrevistados afirmam se locomover com transporte público porque ele é mais barato do que os demais tipos.

– 28% contam apenas com esse meio de locomoção disponível.

 

Para aqueles que preferem se deslocar de carro para seus compromissos, surgem no topo da lista vantagens inerentes à exclusividade do meio:

– Conforto (42%).

– Comodidade (37%).

– Rapidez para chegar ao destino (32%).

 

Com exceção das idas ao supermercado e das compras dentro do próprio bairro – que geralmente são feitas a pé –, o transporte coletivo é o mais utilizado para todas as demais atividades do dia a dia do brasileiro, como ir ao trabalho (53%), deslocar-se até a escola ou faculdade (28%), ir a uma consulta médica (58%) ou realizar compras em locais mais distantes (51%).

 

Meios de transporte mais utilizados para ir ao trabalho: 

– Ônibus (48%).

– Carro (15%).

– Metrô (10%).

varejo_destaque3

Meio de transporte mais utilizado para atividades de lazer, como ir ao cinema, parques, festas, bares e restaurantes: 

– Ônibus (43%).

 

Para ir ao supermercado e fazer compras perto de casa, a caminhada é a forma mais utilizada.

 

Para as compras longe de casa, o ônibus é o meio de transporte mais utilizado pelos brasileiros (48%). Em segundo lugar, aparece o carro (36%).

 

De acordo com o levantamento, 95% dos entrevistados realizam a maior parte das compras perto da própria residência, seguidas de compras próximo ao trabalho (47%), principalmente em lojas de rua (53%) e supermercados (20%).

Enquanto itens de supermercado são mais comprados próximo de casa (77%), perto do trabalho outras categorias ganham importância, como comida (35%) e roupas, sapatos e acessórios (26%).

 

46% têm o hábito de realizar suas compras durante a semana, principalmente no período da manhã.

 

22% dizem não haver rotina no dia e horário de compra. 

 

32% afirmam realizar suas compras normalmente nos fins de semana. 

 

Barreiras para compras em lojas de rua (destaques)

A pesquisa levantou, ainda, quais são as experiências de compra que definem a escolha de cada tipo de comércio. As lojas de rua são mais citadas em quase todos os atributos:

 

– Melhores preços (84%).

– Fazer compras do dia a dia (82%).

– Compras de última hora (66%).

– Mais facilidade para deslocamento (64%).

– Maior variedade de lojas (51%).

– Disponibilização de melhores formas de pagamento (47%).

 

Os consumidores também afirmam que a segurança é a principal barreira para comprar em comércio de rua (46%), seguida do trânsito (25%) e dificuldades de estacionamento (15%). Entre as motivações que aumentariam as compras nesses locais, estão o preço como principal atrativo (51%), segurança (40%) e lojas maiores, com grande variedade de produtos (22%).

 

Por ano, o brasileiro passa, em média, um mês e sete dias no trânsito.

Segundo a pesquisa, por ano, o brasileiro passa, em média, um mês e sete dias no trânsito das capitais ao se deslocar para atividades do dia a dia.

shares