16ª edição
jan_Tendencias_virtualreal_MUMA SP_Crédito Zé Paulo Cardeal 4
Do e-commerce para a loja física
8 de janeiro de 2018
varejo_numros1
Um olhar sobre a mobilidade urbana no Brasil
8 de janeiro de 2018

Comece 2018 com o pé direito motivando sua equipe e aumente o desempenho da sua empresa!

Pesquisas indicam que profissionais motivados são determinantes para o sucesso de qualquer empresa. Entenda como melhorar o engajamento do seu time


Por Leticia Bezerra

 

 

Ao abrir um negócio, o empreendedor confia na ideia, traça objetivos e planeja como alcançar o sucesso. Mas será que toda a equipe consegue enxergar isso com clareza? O início do ano é o momento para entender como pensam os funcionários e descobrir se todos estão alinhados com as metas e a cultura do negócio.

Uma pesquisa realizada, em 2015, pela Right Management, consultoria organizacional especializada em gestão de talentos e carreira, ouviu 30 mil pessoas de 15 países – entre elas, cem brasileiros – sobre a importância da motivação da equipe para a produtividade da empresa. A conclusão foi que pessoas motivadas são 50% mais produtivas, mas apenas 34% dos entrevistados disseram-se plenamente motivados com seu trabalho e a empresa.

Outro estudo da instituição apontou que apenas 10% dos funcionários definem o sucesso profissional com alto desempenho e produtividade, ou seja, enquanto os patrões lutam por empregados qualificados e que busquem atingir metas, os dados indicam que as aspirações dos funcionários e dos empregadores nem sempre andam de mãos dadas.

“Cada profissional está passando por um momento diferente na carreira: busca por altos salários, conforto ou até mesmo desafios pessoais. Para poder dar o melhor de si, é preciso ter autoconhecimento e entender em que momento se está e, então, analisar se a empresa atual contempla essas necessidades”, diz Edna Bedani, diretora da Associação Brasileira de Recursos Humanos de São Paulo (ABRH-SP).

Ela reforça a importância do papel do líder: “A empresa tem o papel de identificar o que seus colaboradores entendem como sucesso profissional para conseguir oferecer aquilo que é viável. Um bom líder é aquele que está presente na vida dos funcionários e tem um interesse genuíno por isso, reconhecendo os bons desempenhos e orientando quando algo pode ser melhorado”.

É esse o modelo seguido pela C&A, cadeia internacional de lojas de vestuário, como afirma Márcia Costa, vice-presidente da companhia: “Os líderes da nossa empresa devem ser, sempre, os facilitadores, focando em gerar resultados por meio de toda a equipe. Para isso, nós nos comprometemos com cinco principais ações: ouvir, conectar, servir, inspirar e desenvolver toda a equipe”.

A C&A tem uma forte estratégia voltada para o engajamento de pessoas, sendo um dos pilares gerar o sentimento de motivação e conexão pelo envolvimento da equipe dentro de várias dimensões da empresa. Ela explora desde estruturas mais formais, como aplicação de pesquisas anuais de engajamento, até a realização de fóruns de integração em que todo o time reúne-se para discutir assuntos diversos.

 

Como motivar seu time?

Converse! O primeiro passo para compreender melhor o motivo da baixa motivação de uma equipe é conversar com ela. Saber o que causa frustrações em suas rotinas ou o que poderia ser melhorado no local de trabalho indica caminhos para o aumento da produtividade.

Compartilhe os resultados. É importante lembrar que, se uma empresa está indo bem, é por mérito de todo o conjunto. Dar feedbacks constantes, apresentar avaliações positivas e buscar entender juntos o motivo das falhas são atitudes que fazem os funcionários sentirem-se pertencentes àquela empresa.

Reconheça quem faz a empresa crescer. É importante ressaltar que nem sempre recompensas financeiras e bonificações são as melhores alternativas; o reconhecimento não material pode ser mais efetivo e duradouro. Márcia explica que, na C&A, as recompensas e o reconhecimento andam lado a lado: “Não deixamos de lado os bônus e incentivo de vendas, mas buscamos oferecer reconhecimentos pessoais, como, por exemplo, o Vale-Atitude, um modelo de competências que avalia os funcionários de acordo com suas atitudes voltadas para o atendimento. No fim do ano, os melhores colaboradores viram destaques regionais e nacionais”.

Apoio da liderança. Para iniciar 2018 com o pé direito, Mônica Cortopassi, especialista em gestão, dá mais uma dica: “Como a motivação é algo intrínseco, surge de dentro para fora. O papel do líder é não ‘minar’ a motivação de sua equipe, mantendo um ambiente que favoreça seu fortalecimento. Os profissionais talentosos querem buscar novos desafios e é o apoio do líder que os leva a alcançar os melhores resultados”.

 

 

O que os funcionários querem?

  • Apenas um em cada dez funcionários associa o sucesso profissional com bom desempenho e produtividade.
  • 75% dos funcionários não estão motivados com o trabalho.
  • Empresas que oferecem oportunidades de desenvolvimento de carreira são seis vezes mais propensas a ter funcionários mais engajados.
  • O que move a equipe:
    • Ter equilíbrio entre vida pessoal e profissional: 45%.
    • Ser o melhor no que faz: 17%.
    • Ganhar um salário alto: 13%.
    • Ajudar outras pessoas com o trabalho: 11%.
    • Ajudar a sociedade: 6%.
  • O que os funcionários entendem como “sucesso no trabalho”:
    • Felicidade e prazer em fazer o que faz: 26%.
    • Bons salários: 19%.
    • Entregar o melhor de si: 18%.
    • Respeito e reconhecimento: 15%.
    • Ter bons resultados: 10%.
  • O que eles esperam de um bom líder:
    • Respeito pelo conhecimento e experiência do funcionário: 53%.
    • Confiança mútua: 51%.
    • Transparência: 37%.
    • Oportunidades de aprendizagem e desenvolvimento: 32%.
    • Bom relacionamento entre equipes, independentemente de títulos de trabalho: 30%.
shares