2 de abril de 2019
Três perguntas para Domingos Sávio
Renata Dias por Renata Dias

Deputado do PSDB de Minas Gerais, Domingos Sávio assume a Vice-Presidência da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio, Serviço e Empreendedorismo (CSE) e fala com exclusividade para a revista Varejo s.a. Confira!

1) Qual é sua avaliação sobre o novo Cadastro Positivo aprovado recentemente pelo Congresso Nacional?

A aprovação do Cadastro Positivo foi uma vitória importantíssima para a modernização do sistema de crédito no Brasil e teve nosso apoio e de toda a frente parlamentar desde o início de sua tramitação, ainda na legislatura passada. O Cadastro Positivo é um passo decisivo para redução das taxas de juros. O custo do dinheiro ainda é um dos maiores inimigos do empreendedorismo no Brasil e especialmente o comércio sofre muito com esse cenário. Quanto maior for a oferta de crédito e mais baixos, os juros, maior será a capacidade de consumo e teremos mais atividade industrial, comercial e de serviços, consequentemente. Espero que o Cadastro Positivo, além de diminuir os juros, em razão da minimização do risco de perdas com maus pagadores, estimule a oferta de crédito, inclusive voltando a aquecer o crédito direto entre o empreendedor e o consumidor. Agora, precisamos diminuir ainda mais a interferência do Estado no setor financeiro, para aumentar a concorrência e estimular a redução de juros.

2) Quais são os principais projetos que terão atenção da Frente CSE neste ano?

Entre os projetos que devem ter o apoio da Frente CSE, destaca-se, pela ordem, a nova previdência, pois sem ela corremos o risco de aprofundamento da crise, com aumento acelerado do deficit público e queda da credibilidade no governo e, consequentemente, no país. Aí, todos perdem. Hoje, ser contra a reforma é ser contra o Brasil. Mas precisamos aperfeiçoar o projeto antes de aprová-lo. Outro projeto prioritário é a reforma tributária, seguida do reforço à independência do Banco Central e de medidas que estimulem a redução de juros e movimentem a economia. Também vamos apoiar a mobilização pela aprovação do projeto que regulamenta as atividades de expositores, repositores e promotores de vendas.

3) Em sua visão, qual é a importância dos setor de comércio e serviços para a economia nacional?

O setor de comércio e serviços não é importante apenas por ser um dos maiores empregadores, geradores de renda e arrecadadores de tributos entre todas as atividades produtivas do país. Esse setor tem uma importância fundamental para 100% da população brasileira. Ninguém, literalmente ninguém, vive sem depender dele. Digo mais, o que seria do setor primário, agropecuário e extrativista sem o comércio e serviços? O que seria da indústria sem o varejo? O setor de comércio e serviços é a forma mais inteligente que o ser humano desenvolveu para tornar possível o compartilhamento e o acesso a tudo que se cria e se produz. Portanto, é, entre todas as atividades humanas, a mais democrática e solidária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *