3 de novembro de 2018
Trabalhos temporários trazem boas perspectivas
por Giovanna Jardim

O ano de 2018 foi marcado por muitos acontecimentos no país. Da tão esperada Copa do Mundo, passando pelo agitado processo eleitoral, empresários, trabalhadores e consumidores depositam suas esperanças no fim do ano, quando as festividades natalinas prometem aquecer a economia brasileira e ser o início de um período mais positivo para o comércio.

De acordo com o último relatório divulgado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o comércio e os serviços no Brasil devem gerar 59,2 mil novas vagas de trabalho até o fim do ano. Se comparado com o mesmo período do ano passado, esse dado apresenta um aumento, ainda que discreto. “Para um país que há pouco tempo fechava postos de trabalho, esse número serve de alento e de oportunidade para muitas pessoas. Quem procura há meses uma recolocação no mercado de trabalho pode encontrar nas vagas de fim de ano a chance para começar a colocar a vida financeira em ordem”, afirma a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Para os candidatos a novas vagas de trabalho, estudos divulgados por empresas de recursos humanos indicam que os segmentos de vestuário, eletrodomésticos e alimentação serão os mais movimentados neste fim de ano, em todo o país. Para aumentar as chances de sucesso no processo de contratação, os especialistas recomendam procurar oportunidades alinhadas com o perfil do candidato. Além disso, considerando que no período natalino as lojas funcionam até mais tarde, demonstrar disponibilidade e flexibilidade com horários pode ser um diferencial na hora de tentar uma dessas vagas.

Setores que intensificam suas vendas durante o verão, que no Brasil coincide com a época de Natal, costumam aumentar suas contratações. Para Fernando Japiassu, empresário de moda praia e diretor de Relações de Trabalho da Federação das Indústrias de Brasília (Fibra), o período de fim de ano pode ser uma boa oportunidade para quem busca se colocar no mercado de trabalho. “Quando o colaborador é dedicado e se esforça para realizar boas vendas, pode muitas vezes bater metas que funcionários antigos não conseguem atingir. A pessoa entra como freelance, mas, se for comprometida, terá enormes chances de ser efetivada”, destaca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *