13ª edição

Reunindo os principais atores do setor, o III Fórum Nacional do Comércio irá destacar as demandas em busca de políticas públicas que garantam um melhor ambiente de negócios

Por Renata Dias

Recuperação econômica, reformas estruturantes e inovação. Em sua terceira edição, o Fórum Nacional do Comércio desembarca em Brasília, nos dias 24 e 25 de outubro, para marcar o momento atual, promover discussões sobre os rumos do país e ampliar o debate de propostas que assegurem maior competitividade.

Promovido pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o fórum pretende mobilizar formadores de opinião, empresários, dirigentes e autoridades públicas para debater temas da política econômica, gestão empresarial e institucional que impactam nas empresas e entidades em busca de soluções produtivas.

Como um dos protagonistas do setor varejista, estratégico para que o país volte a crescer com sustentabilidade e igualdade, o sistema CNDL traz como tema principal do evento “O papel do varejo na retomada do crescimento”. E não podia ser diferente. Para um setor que cresce e representa uma generosa fatia do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, é necessário discutir iniciativas que estimulem seu desenvolvimento.

De acordo com os dados divulgados pelo IBGE no início de setembro, a retomada da economia apresenta seus primeiros sinais. De abril a junho deste ano, verificou-se uma alta de 0,2% do PIB, em relação aos três meses anteriores. “Precisamos focar neste momento de recuperação econômica e incentivar um debate construtivo para que o nosso setor continue contribuindo com a geração de empregos e renda no país”, convocou Honório Pinheiro, presidente da CNDL.

Paralelamente a esse respiro na economia, o governo vive uma crise fiscal que parece de difícil solução. No painel “O Setor de Comércio e Serviço e a Retomada do Crescimento Econômico”, que será moderado por Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo, vice-presidente de Serviços, Infraestrutura e Operações do Banco do Brasil, a crise fiscal será um dos focos.

Cópia de Out_TalkShow_Zeina

Zeina Latif, economista chefe da XP Investimentos

“A reorientação na política econômica promovida pelo governo explica a queda da inflação e dos juros, com a consequente recuperação da economia. A perspectiva de continuidade da agenda econômica, independentemente do cenário político, reforça a tendência de melhora da confiança. A recuperação da economia, no entanto, não terá fôlego se não avançarmos em reformas estruturais. Além disso, a agenda de estímulo à produtividade precisa avançar para gerar maior potencial de crescimento de longo prazo”, avaliou Zeina Latif, economista chefe da XP Investimentos que irá participar do painel ao lado de Marcela Kawauti, economista chefe do SPC Brasil.

Para Zeina, um ponto fundamental é a urgência de reformas estruturadoras. “A espinha dorsal do ajuste fiscal, e prioridade número  um, é a reforma da previdência. Somos ainda um país jovem, mas estamos envelhecendo rapidamente.  O orçamento está bastante comprometido com a previdência.  Sem reforma não teremos recursos para gastos com educação, saúde, segurança. Isso não é daqui a dez anos, mas já no curto prazo”, alertou.

Para tanto, a economista destaca a missão do setor varejista nessa retomada. “A recuperação da economia é liderada pelo consumo. A volta do investimento é algo mais desafiador tendo em vista a elevada capacidade ociosa na economia e a crise fiscal. Serviços e comércio reagem primeiro. Mas para que a recuperação seja robusta e duradoura, a volta do investimento e de ganhos de produtividade será essencial”, sinalizou.

Inovar para voltar a crescer

Outro importante debate que acontecerá no fórum traz a inovação como foco central. Com a transformação protagonizada pelo varejo nas últimas décadas, os lojistas precisam estar atentos aos novos hábitos de consumo, demandas, produtos e serviços, que surgem a cada momento. A inovação tem sido um importante caminho para fortalecer a competitividade empresarial.

Cópia de Out_TalkShow_Serrentino

Alberto Serrentino, fundador da Varese Reatil, boutique de estratégia de varejo

“Crescendo com Inovação” é o tema do painel, que será moderado pela jornalista Andrea Sadi, e irá debater o estágio atual de inovação no setor. “O varejo brasileiro é complexo, maduro e competitivo. Muitas empresas relevantes, em âmbito global, estão presentes no país, desafiando as empresas locais diariamente. O acesso à tecnologia e a melhores práticas é abrangente, nossas limitações estão ligadas a questões de escala, burocracias e custos ocultos que o mercado impõe”, avaliou Alberto Serrentino, fundador da Varese Reatil, boutique de estratégia de varejo, e consultor com mais de 30 anos de experiência em varejo e consumo.

Serrentino participará do painel ao lado de Gustavo Caetano, CEO da Sambatech. Para ele, aumentar a inovação significa passar por uma mudança de cultura. “A transformação digital é um processo de transformação organizacional e de cultura. Se não mudar a cabeça das pessoas, estruturas e processos, não haverá avanço. Não é a tecnologia que muda os modelos de negócios, são as pessoas que usam a tecnologia de forma diferente para mudar a relação da marca com seus clientes”, explicou Serrentino.

O consultor também afirma que a crise dos últimos anos forçou as empresas a tomarem decisões difíceis, como enxugamento de quadros, revisão de processos, racionalização de custos e renegociação de contratos. Mas as mudanças que trouxeram maior foco e disciplina trarão bons frutos quando tempos melhores chegarem. “Mais do que protagonistas da retomada do crescimento, o varejo é protagonista do aumento de eficiência e de produtividade. Acredito que veremos sim ganho de produtividade, racionalidade e competitividade para o setor”, sublinhou.

Sistema Financeiro e reformas

Na programação do III Fórum Nacional do Comércio, destaca-se ainda o painel “O Sistema Financeiro e o Desenvolvimento do Varejo”, que será moderado pelo jornalista Sérgio Aguiar. Na oportunidade, representantes de atores do sistema financeiro nacional, como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste do Brasil irão debater sobre as ações e demandas que estão sendo desenhadas para oferecer melhores opções de crédito para o mercado. O debate é fundamental para o setor varejista porque o sistema financeiro alavanca o setor produtivo e precisa encontrar soluções para estimular os investimentos.

Em outra frente, o painel “As reformas Estruturadoras para um Brasil Novo” irá reunir representantes da União Nacional de Entidades do Comércio e Serviço (Unecs) para discutir, junto aos relatores, os impactos da modernização trabalhista e a urgência das reformas previdenciária e tributária no Congresso Nacional.

Todos os detalhes do Fórum poderão ser acompanhados no site www.forumnacionaldocomercio.org.br e pelas redes sociais da CNDL. Acompanhe!

shares