25ª edição

Por Amanda Wall e Renata Dias

 

Em tempos de mudanças culturais e tecnológicas nas organizações, quais são as características de uma liderança de sucesso? A chave ainda reside nas relações

livro

Mais do que um gestor, mais do que um chefe, o líder traz para a empresa e sua equipe características que vão além de uma administração eficiente. Conhecidos por serem inspiradores, eles encantam e envolvem toda a equipe em busca de um objetivo em comum. Atualmente, as mudanças tecnológicas e seus impactos nas relações e nos negócios vêm questionando o papel de liderança e a urgência de adaptar antigos modelos aos tempos modernos.

out_TalkShow_MarcosAlencar_reduzido

Mestre em Ciência pela Universidade de São Paulo e pós-graduado em Estratégia e Inovação pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), Marcos Alencar trabalhou por 20 anos como executivo da área de tecnologia no Brasil e nos Estados Unidos. O empreendedor e acadêmico apresenta um novo olhar sobre liderança e relações institucionais. “A primeira questão é uma mudança de mentalidade do que significa ser líder hoje. Ser líder hoje é olhar para a rede, para a comunidade e trabalhar com objetivos comuns, mas, sobretudo, escutando a rede, escutando os outros líderes. Só assim é possível uma liderança nova, com uma nova mentalidade”, declara.

Alencar destaca a importância das conexões sociais e o papel no associativismo do século XXI. “Acredito que, coletivamente, a gente toma melhores decisões. Portanto, quanto mais o varejo ou qualquer outro setor trabalhar com essa mentalidade de inteligência coletiva, tentando extrair o melhor que a gente tem da nossa humanidade, da nossa inteligência e da nossa racionalidade, melhores os nossos negócios serão”, avalia.

Como presidente da principal rede associativista do setor de varejo, José César da Costa, à frente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), acredita que um líder deve ser inovador, confiante e otimista. “Quando reflito sobre o que é preciso para se construir um líder nos dias de hoje e para amanhã, me vem à mente as palavras ‘capacitar’, ‘nortear’, ‘dirigir’ e ‘liderar’. Nós estamos perseguindo isso dentro do Sistema CNDL, procurando nos capacitar e nos atualizar para enfrentar os desafios e saber identificar as oportunidades quando surgirem”, afirma.

out_TalkShow_JoseSalibi2

José Salibi Neto, um dos fundadores da plataforma de conhecimento sobre gestão HSM Educação Executiva, relembra um aprendizado de sua convivência com Peter Drucker, conhecido como o pai da administração moderna. “Toda vez que eu perguntava algo sobre o futuro, ele me falava para olhar para o passado”, revela.

O líder do futuro precisa ter uma visão ampla do negócio, saber gerenciar complexidade e mudanças, desenvolver a si mesmo e os outros, ter alinhamento emocional e focar nos resultados.

Gestão no mundo tecnológico

Para Salibi Neto, a capacidade de compreensão do mundo tecnológico é uma habilidade fundamental de liderança nos dias atuais. “Se você tem um líder que é inspirador, um bom comunicador, que tem um bom trabalho em equipe, mas não tem a capacidade de leitura tecnológica, não adianta nada. A tecnologia traz cada vez mais ciência para nós. Então, além de todas aquelas qualidades antigas, outras vão aparecer com o tempo também. É preciso estar conectado o tempo inteiro”, aconselha.

Em sua palestra sobre a gestão do amanhã, o especialista destaca que gestão é sempre sobre pessoas. “Ao longo dos anos, fomos treinados para nos refugiar no acolhedor e ilusório espaço da zona de conforto. A tecnologia cresce mais rápido que nossa capacidade de compreensão e vai continuar crescendo cada vez mais rápido. Existe um descompasso enorme entre a tecnologia e o ser humano. Líderes que têm a habilidade e treinam para ler o ambiente vão ter muito sucesso. Novas ciências – hologramas, ciborgues, carros voadores, chips biônicos, tecnologia telepática – estão começando agora e quem conseguir acompanhar isso terá sucesso”, comenta.

Salibi Neto destaca grandes empresas que não conseguiram se adaptar aos novos tempos e exemplos de novos modelos de negócios, cada vez maiores. “A gente destaca como um exemplo a Uber, que é a maior empresa de transporte do mundo, mas não tem um carro. O Facebook é a maior empresa de mídia do mundo, mas não tem um jornalista; os jornalistas somos nós. Então, é uma nova maneira de pensar, de pensar em plataformas. Hoje, o mundo está cada vez menos físico, menos proprietário. Saímos de uma sociedade de consumidores para uma sociedade de usuários. Isso muda muito a maneira como nós lideramos uma empresa”, analisa.

Pensamento transformador

Outra característica das novas empresas ressaltada é a multidisciplinaridade. Salibi Neto afirma que é preciso ter uma equipe com diferentes formações, distintas visões para contribuir em uma gestão moderna e mais arrojada.

Um ambiente completamente dinâmico demanda a criação de produtos e serviços novos mais rapidamente. O especialista defende que até as empresas estabelecidas precisam mudar sua cultura, contratar pessoas com mentalidade empreendedora e arriscar mais, “se não você acaba sendo engolido pelas start-ups, que sempre acham um nicho que vai abocanhar seu negócio”.

Descreve, ainda, as habilidades para uma liderança geradora de resultados e criadora do futuro. “Não basta ter aquele propósito que vai além do negócio, tem que ter um propósito que use a tecnologia para potencializá-lo. Hoje, não basta administrar seu negócio no presente, tem que, concomitantemente, criar o negócio do futuro, nem que para isso seja preciso abrir uma empresa à parte. Por exemplo, o Magazine Luiza investiu e abriu o Luiza Labs para criar seu futuro e, hoje, grande parte das inovações acaba vindo de lá. Então, são essas algumas das qualidades que o líder ou a líder precisa desenvolver para vencer neste mundo da quarta revolução industrial”, finaliza.

 

Frase para destaque

“As empresas vitoriosas da nova era são mais ágeis e flexíveis. Aprendem a ter uma gestão baseada em dados, utilizando a tecnologia como principal plataforma. Adotam um novo padrão de conhecimento, desintegram cadeias de valor tradicionais e constroem modelos mais enxutos, estabelecendo paradigmas de mercado.”

 

BOX – Gestão do amanhã

José Salibi Neto e Sandro Magaldi são autores do livro Gestão do amanhã – tudo o que você precisa saber sobre gestão, inovação e liderança para vencer na 4ª revolução industrial. Lançada no início deste ano, a obra traz um panorama completo dos modelos de gestão ao decorrer da história e qual deve ser o modelo neste novo momento que estamos vivendo. Em um texto abrangente e, ao mesmo tempo, simples, eles apresentam tudo que você precisa saber para não ser derrubado por não se adaptar ao novo:

– Aceite de uma vez que o futuro não é mais como antigamente.

– Entenda que “qualquer companhia desenhada para ter sucesso no século XX está destinada a fracassar no século XXI”.

– Saiba quais são os modelos de gestão na quarta revolução industrial.

– Descubra se o ensino tradicional de gestão está falido.

– Conheça o perfil do líder da quarta revolução industrial.

shares