20ª edição

Há 12 anos, o Dia da Liberdade de Impostos propõe união entre lojistas e consumidores para simplificar a tributação no varejo e diminuir a burocracia

Por Rafaela Paulino

771

Alertando para a maior carga tributária da América Latina, a Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem) promove todos os anos uma ação para conscientizar a respeito da incidência de impostos no varejo: o Dia da Liberdade de Impostos (DLI). Já em sua 12ª edição, a campanha objetiva mostrar aos consumidores que os impostos são altos, mas o Estado não reverte tais recursos em benefícios para a sociedade.

Segundo o coordenador nacional da entidade, Lucas Pitta, o projeto teve início com a CDL Jovem de Belo Horizonte, quando postos de combustíveis aderiram à proposta de não repassar o valor dos impostos aos consumidores por um dia. O DLI ganhou caráter nacional e estabelecimentos comerciais também aderiram à iniciativa.

“Percebemos a importância da data para continuar cumprindo a missão das CDLs de representar o comércio. Hoje, a campanha faz a economia girar por meio dos descontos de impostos e é uma forma de protesto”, destaca Pitta. O coordenador explica também que o processo de recolhimento de impostos é complexo e burocrático.

Para ele, o modelo de tributação no Brasil é o grande vilão quando se fala do preço final de um produto. “O empresário leva a culpa dos altos preços de mercadorias, o que não é verdade. O recolhimento seria mais justo caso fosse feito como em outros países, a exemplo dos Estados Unidos, onde a cobrança recai apenas sobre o consumidor. No Brasil, temos um modelo de imposto sobre imposto, ou seja, cada personagem da cadeia produtiva tem uma taxa a ser paga. Quando o produto chega ao consumidor, já está com um preço muito maior do que em outros países”, explica.

Neste ano, o DLI acontece em 24 de maio e deve mobilizar o varejo de 17 estados, com estabelecimentos comerciais de mais de cem cidades. “Será um importante momento para a conscientização da sociedade. O imposto continuará a ser pago pelo lojista, mas não será repassado ao consumidor”, ressalta Pitta.

 

DLI na capital federal

O Distrito Federal será um dos locais onde os consumidores estarão isentos de impostos durante a campanha. Em parceria com a CDL Jovem, postos de gasolina e quatro shoppings vão conceder os descontos referentes aos tributos.

De acordo com o superintendente do JK Shopping, Marcos Atayde, o projeto chama atenção para um tema muitas vezes despercebido. “O consumidor passa a ter noção da arrecadação em cada produto e pode cobrar do governo de que forma isso está sendo aplicado em benefício dos cidadãos”, destaca.

Estimativas da CDL Jovem DF apontam que 700 lojas participarão do DLI, oferecendo descontos de até 40% neste ano. “Essa é uma data que une empresário e consumidor para levantar nossa principal bandeira: a simplificação tributária”, ressalta o presidente da entidade, Raphael Peganini.

“O imposto não deve deixar de ser pago, mas deve ser feito de forma racional e ter uma contrapartida do Estado em relação aos serviços públicos ou então continuaremos pagando altos impostos, mas precisando recorrer à rede privada. Não dá para continuar pagando duas vezes pela mesma coisa”, conclui.

 

Veja o quanto você paga só de impostos

(Percentuais segundo o IBPT)

Gasolina: 42%

Tênis: 40%

Serviço de telefonia: 40%

Brinquedos: 34%

Fogão: 32%

Carro: 31%

Camisa de algodão: 31%

Medicamentos: 31%

 

shares