3 de fevereiro de 2020
Sucessão não é só na sua empresa
Varejo SA por Varejo SA

Sabemos que, dentro das entidades, tanto públicas quanto privadas, uma das maiores dificuldades são a sucessão e continuação de bons trabalhos. Isso não podia ser diferente dentro de nossas Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs): novas lideranças são necessárias em todo o país para garantir o futuro do movimento, de forma harmônica e assertiva.

Vou contar um pouco do movimento de minha região, mas sei que isso já ocorre em várias outras por este país. Há 20 anos, o movimento jovem chegou a Caxias do Sul, apoiado pelo presidente da época, Alcides Perini, e sua diretoria. Deram o primeiro passo para a constituição do departamento dentro da entidade. O objetivo era simples: incentivar e instruir novos empresários e sucessores, com espírito associativista e perpetuação dos negócios. O tempo passou e se notou que o departamento Jovem poderia trazer muito mais para a entidade. Poderia ser um laboratório para novas ações e práticas para o futuro.

Anos depois, o departamento contava com um grande número de pessoas atuantes que pensavam em prol da CDL; foi quando se viu uma maior necessidade de aproximar a Diretoria Executiva da “gurizada”, como costumávamos dizer. Nesse momento, os diretores da Jovem começaram a ser instruídos diretamente pela Executiva, buscando um alinhamento perfeito de todas as ações.

Hoje, os frutos desse movimento começam a ser colhidos: integrantes que passaram pela Jovem, de forma gradual e planejada, assumem as cadeiras dentro da CDL, mas, para isso, foi preciso alinhar as visões das diretorias, conselhos e da Jovem em direção a um objetivo único – a entidade e seus associados.

Conto um pouco dessa história porque sabemos que uma entidade associativista, como a nossa, necessita de renovação e de pessoas apaixonadas pelo movimento. Muitas vezes, as temos dentro de casa, sendo preciso instruí-las e acompanhá-las no processo de aprendizado até assumirem suas funções com o passar dos anos. Talvez, no processo de desenvolvimento, o conflito de gerações seja o que mais pode trazer benefícios para o grupo. Aquele famoso “no meu tempo era assim” é algo que pode trazer equilíbrio a todas as ações tomadas, trazendo ao movimento dos jovens a sabedoria de quem já passou por ali.

Neste ano de 2020, apoie os projetos de sua entidade jovem e, se não tem uma ainda, temos coordenadores em praticamente todos os estados deste país, dispostos a ajudá-lo nessa caminhada. O movimento lojista só tem a ganhar com isso. Uma coisa é certa: juntos, somos mais fortes! Quando o trabalho é feito por muitas mãos, deixando as vaidades de lado, começamos a tornar nosso propósito como entidade palpável e atingível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *