11 de junho de 2019
Solteiro no Dia dos Namorados, sem dor de cotovelo
Amanda Venício por Amanda Venício

Solteiros aproveitam para comemorar a data mais romântica do ano entre amigos – ou para conhecer uma pessoa nova

Motivo de alegria para os casais, o Dia dos Namorados pode ser fonte de sofrimento para os solteiros. Seja pela pressão por estar sozinho, seja pelo estresse dos restaurantes e shoppings lotados, a data para esse grupo não costuma ser uma das mais felizes. Para aliviar a dor, há quem aproveite para comemorar de forma bem-humorada, ao lado de amigos ou procurando alguém novo.  

É o caso da publicitária Victoria Franco, de 23 anos, que comemora o Dia dos Namorados há seis anos com um grupo de amigos. “Com esse clima da data, todo mundo começou a reclamar que estava solteiro. Queríamos sair, mas estávamos preocupados de não conseguir achar um lugar para ir, porque os restaurantes ficam sempre cheios. Aí chamei eles para jantar lá em casa”. O primeiro jantar foi simples, mas o grupo gostou tanto da ideia que acabou virando uma tradição. Hoje, o evento conta com produção completa: convites, decoração temática e fondue no menu.

Agora, Victoria está namorando há mais de um ano, mas manteve a tradição dos amigos. “Virou uma data para eu celebrar os relacionamentos que eu gosto, por isso mantive mesmo namorando. Encontro meus amigos em um fim de semana e o meu namorado em outro. Com ele, comemoro pela data e, com os amigos, por ser uma chance de celebrar mais um ano de amizade juntos”, diz.

Outras solteiras aproveitam a data para se conhecer melhor e aumentar a autoestima, como as clientes de Jeni Sandzer, criadora da consultoria Momento Íntimo, que orienta mulheres sobre produtos eróticos e oferece serviços como aulas de dança e chá de lingerie. No Dia dos Namorados, Jeni ministra um workshop de dança sensual especial para a data. Na turma, há as que querem surpreender o namorado ou marido, mas as solteiras também marcam presença, seja para se preparar para encontrar alguém, seja para se sentir bem e aumentar a autoestima. “Enquanto as que estão casadas ou namorando procuram aprender um número para apresentar ao parceiro, as solteiras são mais livres para aprender algo mais solto e improvisar. Elas levam para si esse empoderamento. A dança não existe só no momento de dançar. Quando você se movimenta, tira a roupa para tomar banho, cozinha, também está exercendo a sua sensualidade”, explica.

Nesse período, a procura por produtos eróticos aumenta não só entre as comprometidas em busca de sair da rotina, mas também entre as solteiras. “Elas sentem que os homens estão mais abertos nessa data e procuram algo para usar com eles. Mas ainda há uma preocupação com o que os homens vão pensar delas, então procuram produtos mais para iniciantes, como os voltados para sexo oral ou anéis penianos”, revela.

Festa

No bar Pinella, em Brasília, o Dia dos Namorados também é tradição há sete anos. Na festa Pinella Paquera, no entanto, o foco são os solteiros em busca de conhecer uma pessoa nova. A noite conta com atração musical, correio elegante, decoração com balões, um altar de Santo Antônio com velas para os clientes acenderem e fazerem seus pedidos e até garçom fantasiado como o santo casamenteiro. “Esses detalhes fazem muita diferença, porque não é simplesmente um dia de bar com música, como fazemos toda semana. Esse engajamento todo faz as pessoas escolherem o Pinella, em detrimento de outros bares, na data”, afirma Marta Liuzzi, sócia proprietária da casa. O evento ajuda tanto a atrair novos clientes, pois muitos acabam conhecendo o bar por meio da festa, quanto a fidelizar público. “Tem gente que frequenta a festa todo ano, não abre mão de passar o Dia dos Namorados com a gente”, relata.

O volume de clientes aumenta tanto na ocasião que o bar não faz reservas. “Não conseguimos segurar mesas vazias, então as pessoas têm que chegar cedo, ficar em pé e se abrir para entrar mesmo nesse clima de paquera”, aconselha Marta. A espera vale a pena: uma ida ao bar pode garantir que você esteja acompanhado no próximo Dia dos Namorados. “Escutamos muitos relatos de pessoas que se conheceram aqui, inclusive alguns até se casaram. Um casal saiu do casamento e veio direto comemorar aqui, porque foi onde se conheceram”, conta.

O bar Responsa, em Brasília, também realizou um evento voltado para solteiros no Dia dos Namorados do ano passado. “A ideia surgiu por causa do público da nossa casa, que é um ambiente para onde as pessoas vão para conhecer gente nova”, afirma Gustavo Leal, sócio do bar, frequentado por jovens entre 20 e 35 anos. Com correio elegante para incentivar a interação entre o público e decoração temática, a ação deu certo e irá se repetir neste ano: “Foi um movimento bem atípico, a casa ficou lotada em plena terça-feira. Recebemos 250 pessoas”. A iniciativa também serviu para captar novos clientes: “Como era o início da abertura da casa, muita gente foi para conhecer e se tornou cliente fiel”.

Conquistando os solteiros

Flávia Martins Barros, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal (Sebrae DF), traz dicas para o varejista que quer fisgar o público dos solteiros no Dia dos Namorados:

Conheça seu público-alvo: “Antes de tudo, o empresário tem que conhecer o público para saber se vale a pena investir no segmento dos solteiros nessa data”.

Seja criativo: “Como os segmentos que se beneficiam diretamente do Dia dos Namorados têm uma gama de publicidade mais efetiva, você precisa ser muito criativo para conseguir se destacar”.

Ressignifique a data: é possível aproveitar o Dia dos Namorados para incentivar o amor próprio ou por amigos, família e até animais de estimação. “Essa é uma tendência que tem acontecido com as datas comemorativas em geral, acompanhando as mudanças de valores da sociedade”.

Traga uma mensagem positiva:
“Use uma linguagem leve, com empatia. Assim, a pessoa consegue enxergar o benefício da ação”.

Use o humor:
“Um toque de humor atrai o público e promove likes e compartilhamentos nas redes sociais. Só tome cuidado para não ser agressivo ou depreciativo”.

Explore as suas vantagens:
“Como há segmentos que estão lotados no Dia dos Namorados, você pode aproveitar para oferecer o seu espaço como um local tranquilo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *