1 de outubro de 2017
Sem crise na crise
Varejo SA por Varejo SA

Cidade sergipana mostra bom desempenho em meio a um cenário adverso

Por Natalia Lima e Éverton Correia

Enquanto o Brasil passa pela maior crise política e econômica dos últimos anos, um município com pouco mais de 90 mil habitantes no interior de Sergipe destaca-se por enfrentar esse momento praticamente incólume.

Hoje, o comércio de Itabaiana chama atenção como um dos maiores do estado. A cidade é conhecida como a “Capital do Caminhão”, porque conta com o maior percentual desse transporte por pessoa do país. São cinco mil veículos emplacados, além de mais de quatro mil caminhões que foram registrados em outros estados, totalizando aproximadamente dez mil caminhões na cidade.

A produção agrícola também é um dos principais fatores que influenciam a forte concentração de caminhões no município. Por ser um grande produtor de cereais, frutas e verduras, graças aos perímetros irrigados, tornou-se um importante exportador regional.

O município tem uma das principais feiras livres do estado, pequenas indústrias e atrai moradores de outros estados pelo baixo preço na venda de joias e semijoias. “Os comerciantes de outros estados visitam Itabaiana para comprar e revender. Os preços são realmente os melhores do país e isso atrai gente de fora, o que acaba movimentando nossa economia”, explica o itabaianense e presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Sergipe (FCDL-SE), Edvaldo Francisco da Cunha.

Um dos casos de sucesso no comércio da cidade é o de Messias Peixoto. Há 38 anos, ele abriu seu primeiro supermercado em Itabaiana. Em junho deste ano, lançou seu maior projeto: o primeiro grande centro comercial da região, o Shopping Peixoto. Com 122 lojas, o negócio já conta com um público de cerca de 500 mil pessoas. “Apesar da conjuntura, conseguimos enfrentar o momento e oferecer mais uma opção de comércio e geração de empregos para o município e cidades vizinhas”, ressalta ele.

edson
Edson Passos, presidente da Ethos Incorporadora

A construção do empreendimento durou pouco mais de dois anos, no auge da crise, e foram investidos R$ 500 milhões. Também, foi a grande mola propulsora para o crescimento da empresa de Edson Passos, que até 2008 era dono de uma pequena marmoraria, formou-se em Arquitetura e Urbanismo e apostou no potencial de cidade. Hoje, é dono da Ethos Incorporadora, empresa responsável pela construção de bairros planejados. “Já construímos casas e infraestrutura em várias regiões que abrigam cerca de 200 mil famílias”, diz.

Hoje, a Ethos conta com 40 funcionários, o dobro de dois anos atrás, e faturou R$ 33 milhões em 2016. A expectativa é atingir R$ 40 milhões neste ano. “No momento de maior dificuldade para todo o país, conseguimos atingir nosso maior crescimento e faturamento, tudo graças ao cenário favorável da cidade e à força de trabalho da nossa população. Isso, sim, é um grande privilégio”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *