3 de fevereiro de 2020
PP 4.0: ferramenta transparente e efetiva
Varejo SA por Varejo SA

Software adquirido pela CNDL garante maior eficiência nas atividades de RIG

No fim de 2018, a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) lançaram o convênio Políticas Públicas 4.0 (PP 4.0). A ideia do projeto era unir entidades do Sistema CNDL e representantes do poder público em discussões em torno das questões mais relevantes para o desenvolvimento do setor varejista.


A parte mais visível do projeto foram as palestras e apresentações junto às entidades e associados do Sistema CNDL. Ao longo de 2019, foram realizadas 24 edições do convênio, que passou por 15 estados e qualificou 3.100 lideranças. Outro ponto previsto na parceria foi o desenvolvimento da área de Relações Institucionais e Governamentais (RIG) da CNDL, que coordena as ações de representação e de defesa de interesses das Federações e Câmaras de Dirigentes Lojistas.

Em 2019, graças ao convênio com o Sebrae, essa atividade foi fortalecida com a aquisição do software Radar Governamental, uma ferramenta que une tecnologia de ponta com a expertise de advogados especialistas na esfera governamental. A plataforma reúne mecanismos de big data com inteligência humana, entregando serviços especializados das esferas federal, estadual e municipal.

A introdução do Radar Governamental deu sequência a um processo de evolução de RIG da CNDL, um movimento iniciado em 2018, com a decisão da entidade de instalar em Brasília uma equipe permanente para a atividade. A ideia era conferir uma atuação proativa e propositiva nas discussões legais e regulatórias que impactam o ambiente de negócios relacionados ao comércio de bens e serviços.

“A representação de interesse é uma atividade fundamental para qualquer entidade”, explica André Luiz Pellizzaro, gestor de RIG da CNDL. “A CNDL, que é uma das maiores instituições do país e precisa se manter atualizada e instrumentalizada para representar da melhor maneira possível os interesses dos varejistas”, explica.

Segundo o gestor, cada entidade tem uma especificidade e por isso cada uma costuma utilizar a ferramenta de uma maneira. “Por sermos uma instituição nacional, com ramificações em estados e municípios, entendemos que o Radar Governamental era o mais adequado às nossas necessidades”, diz sobre a escolha do produto.

Assim, para atender plenamente às demandas da CNDL, a empresa que desenvolveu o software teve que fazer uma série de ajustes.  Segundo a advogada Juliana Celuppi, executiva do Radar, a CNDL solicitou a implantação de algumas melhorias na ferramenta, com demandas diretas da área de relações governamentais, o que possibilitou a criação de módulos que atendem exatamente às necessidades da entidade.

A negociação envolveu ainda a concessão de desconto para usuários indicados pela CNDL, com a possibilidade de uso de todas as funcionalidades da ferramenta por meio de um convênio especial. “Com o software, conseguimos agilizar o trabalho da equipe de RIG no monitoramento, registro e acompanhamento de Projetos de Lei (PLs) de atenção do Sistema CNDL, tanto os que tramitam no Congresso Nacional quanto nas Assembleias Legislativas Estaduais e algumas Câmaras Municipais”, diz Pellizzaro.

“Com essa ferramenta, temos as informações organizadas e atualizadas, o que nos permite analisar com maior precisão as pautas legislativas de interesse do nosso setor”, explica o gestor.

Segundo a advogada Juliana Celuppi, executiva do Radar, a plataforma tem uma das maiores abrangências do mercado: “Ela garante a cobertura em Brasília, em todos os estados da federação e em mais de 130 municípios brasileiros”, garante.

O resultado do Radar pôde ser visto ao longo de 2019, quando ele foi testado à exaustão em um ano em que a atividade parlamentar foi especialmente intensa. Pautas caras ao Sistema CNDL, como as que envolveram o Cadastro Positivo, a proteção de dados pessoais e a Medida Provisória da Liberdade Econômica, tiveram ampla participação e influência da CNDL, o que conferiu para a entidade um status inédito junto às autoridades políticas e ao alto escalão do governo federal.

Para 2020, o Radar Governamental seguirá sendo fundamental para os trabalhos da instituição. “Teremos um ano movimentado, com temas importantes para o varejo e para o Brasil”, diz Pellizzaro. “A CNDL estará preparada para entender, compartilhar e contribuir com todas as discussões nas esferas federal, estadual e municipal”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *