12 de março de 2019
Políticas Públicas 4.0
Renata Dias por Renata Dias

Saiba mais sobre os especialistas responsáveis pela metodologia e execução das ações previstas na nova parceria entre a CNDL e o Sebrae Nacional

Um time forte é o primeiro passo para o sucesso de um projeto. O Políticas Públicas 4.0, fruto do convênio firmado entre a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) conta com o apoio fundamental de especialistas em políticas públicas, Relações Institucionais e Governamentais (RIG) e mobilização empresarial para desenvolver suas ações com solidez.

As atividades planejadas terão diferentes abordagens com o objetivo de debater e consolidar fundamentos essenciais aos líderes do setor de comércio e serviços, como protagonismo, ética e associativismo. Conheça mais detalhes dos especialistas de cada eixo do programa.

Qualificação – Dentre as atividades previstas está a qualificação de lideranças para ações de RIG com foco no estímulo às articulações locais. Eduardo Fayet, empresário, professor e especialista em RIG revela que o foco da sua atuação no Políticas Públicas 4.0 será equipar os líderes do setor com técnicas que podem ser utilizadas nas relações institucionais e governamentais nos seus estados. “São práticas corriqueiras em um mercado livre que tratam da relação da iniciativa privada com o Estado, não só com os governos. Essas práticas atendem a interesses diversos que podem ir desde a liberação de um simples alvará até a formulação de políticas públicas mais fundamentais que vão impactar na produtividade do negócio”, explicou.

Fayet explica que o Brasil ainda é uma democracia jovem e que é importante desenvolver essas práticas dentro dos referenciais de ética, moral e seguindo as leis vigentes no país. “As ações de RIG no meio empresarial são fundamentais para colocar as demandas de forma adequada e receber respostas adequadas. As empresas devem conhecer bem o cenário, o governo pode ajudar na regulação do ambiente competitivo”, alertou.

O especialista destaca a força do associativismo e da capilaridade do Sistema CNDL para estruturar ações em defesa de interesses regionais e locais. “É importante uma atuação de forma organizada, planejada e articulada”, ressaltou. Fayet integra a Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (Abrig) que conta com mais de 600 profissionais em todo o país e apoia o desenvolvimento das atividades de RIG no Brasil.

Desenvolvimento – Outro eixo do programa 4.0 prevê o fomento ao desenvolvimento local e regional por meio da articulação das lideranças do varejo e elaboração de propostas de Políticas Públicas. O professor Marcos Lima, consultor do Instituto de Avaliação, Gestão & Educação (IAGEE), organização especializada em gestão de políticas públicas e organizacionais, fala sobre sua contribuição no programa. “O nosso foco de atuação será desenvolver e implantar metodologias que promovam, por meio da articulação de lideranças, o desenvolvimento regional e local, com a estruturação concreta de propostas de políticas públicas para o varejo brasileiro”, explicou.

Lima exalta a iniciativa pelo poder de mobilização das lideranças do Sistema CNDL, considerando interesses comuns e objetivos compartilhados entre o setor do varejo e as demais políticas públicas setoriais. O especialista explica que os resultados das atividades serão compilados de forma a materializar demandas, planos de ação e propostas de políticas públicas que deverão ser articuladas junto aos atores políticos. “Pela minha experiência, esses processos de construção têm demonstrado que nós poderemos não só mobilizar e conscientizar as lideranças do varejo, mas também contribuir para uma melhor organização interna do setor varejista que é tão fundamental para a economia nacional”, avaliou.

Mobilização – A consultoria para o terceiro eixo do Políticas Públicas 4.0 ficará a cargo da GSFriedman, empresa do Grupo Gouvêa de Souza. A especialista Fabiana Mendes explica que a empresa atua há quase 30 anos no treinamento e desenvolvimento para o varejo e que essa experiência será importante para falar diretamente com as lideranças.  “Vamos atuar com três focos específicos: ética, protagonismo e associativismo. E, principalmente, vamos despertar nessas pessoas um senso de responsabilidade para assumir essa posição de liderança e protagonismo em busca de um ambiente que faça os negócios se desenvolverem e promovam oportunidades de novos negócios”, explicou.

Novamente a abrangência do Sistema CNDL e suas representações nos estados são apontados como vantagens para o êxito do programa, uma vez que o terceiro eixo prevê a mobilização empresarial para debater fundamentos essenciais para o desenvolvimento sustentável de negócios e empresas. “Vamos em busca de resultados, entendendo realmente qual é o nosso papel e como essas contribuições podem ser disseminadas e promovidas de uma forma transparente e ética”, finalizou Fabiana.

 Saiba mais sobre o Políticas Públicas 4.0 no site www.cndl.org.br/politicaspublicas.

One thought on “Políticas Públicas 4.0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *