6 de junho de 2018
Plataforma Virtual de Acordo dos Planos Econômicos
Varejo SA por Varejo SA

Uma solenidade realizada no Palácio do Planalto, em Brasília, no dia 22 de maio, marcou o lançamento oficial da Plataforma Virtual de Acordo dos Planos Econômicos. O presidente da Frente Parlamentar de Comércio, Serviços e Empreendedorismo, deputado Efraim Filho, e o presidente da Associação Brasileira de Automação para o Comércio (AFRAC), Zenon Leite, entidade-membro da União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS).

A nova ferramenta trará muitos benefícios para a economia brasileira, sobretudo para o comércio e serviços, pois resolverá litígios judiciais sem depender do Judiciário (e seus altos custos para o setor). A expectativa é que o projeto injetará R$ 10 bilhões na economia brasileira, logo no início do segundo semestre.

 

Convenção ABAD 2018

A 38ª Convenção Anual do Canal Indireto, principal evento nacional da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados (ABAD), assumiu um novo conceito em 2018. Com o objetivo de promover o relacionamento de cerca de 200 executivos das principais indústrias do país com os líderes das 300 mais importantes empresas do setor atacadista distribuidor, a entidade reuniu, no fim de abril, esse seleto grupo no Bourbon Convention Resort Atibaia, em Atibaia (SP).

Em três dias de imersão, a programação contemplou debates de alto nível em cinco painéis temáticos, realização de negócios e premiação dos maiores e melhores do setor, além da divulgação do Ranking ABAD/Nielsen, o mais completo e atualizado retrato do segmento.

Para o presidente da ABAD, Emerson Luiz Destro, o evento significou um importante momento de interação com autoridades e parlamentares, além de ser uma oportunidade de aprimoramento de processos, disseminação de boas práticas e, principalmente, relacionamento. Confira no link o vídeo com os destaques da convenção: https://youtu.be/cUjwwVja5aA.


Presidente da UNECS critica taxas de cartões de crédito

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Cartões de Crédito da Câmara dos Deputados promoveu, no dia 9 de maio, uma audiência pública com representantes de consumidores e lojistas para discutir os principais benefícios e custos dessa modalidade de pagamento. O debate foi o primeiro de uma série prevista no plano de trabalho da comissão.

Na ocasião, o presidente da União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS), Paulo Solmucci, declarou que a falta de concorrência estimula os preços altos. Segundo ele, cinco bancos controlam 80% das operações de crédito privado no Brasil. “Hoje, a venda parcelada, que nós chamamos recebíveis, é o único ativo que podemos dar como garantia no empréstimo ao banco. Ninguém consegue dar cadeira, mesa, fogão de garantia ao banco”. A proposta do setor de comércio e serviços, segundo Solmucci, é que essas garantias possam ser dadas não somente aos bancos, mas a fundos como os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDICs) e fornecedores, por exemplo. “Sendo assim, conseguiríamos ampliar a oferta de crédito”, conclui.

Outra questão discutida na audiência foi o fim da exigência de pagamento mínimo de 15% da fatura. Uma resolução do Banco Central determina que, a partir de 1º de junho, cada banco poderá definir o percentual mínimo a ser pago pelo cliente. Os problemas apontados pelos convidados mostram que é necessária mais fiscalização do mercado de crédito.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *