24 de junho de 2019
Pets: um mercado em ascensão no Brasil
Varejo SA por Varejo SA

Setor faturou R$ 20 bilhões em 2018 e deve continuar crescendo em 2019

Mesmo com a economia em crise, o setor que representa serviços e produtos para animais de estimação não foi afetado. A verdade é que os amantes dos pets estão cada vez mais preocupados com os seus bichinhos. Em 2017, pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revelou que 61% dos entrevistados consideram seus animais de estimação um membro da família.

Ainda de acordo com o levantamento, a alimentação saudável, saúde e conforto para dormir são os principais cuidados em que os donos investem. Apenas 8% associam seus animais de estimação a despesas financeiras e 46% dão preferência a lugares que permitem a presença de gatos ou cachorros na hora de viajar ou escolher um restaurante.

Os números revelam um relacionamento tão próximo que impulsiona o crescimento do mercado em volume de vendas e de forma acelerada. A expansão do setor está diretamente ligada aos consumidores que investem mais no bem-estar do animal. Esse público elege produtos premium, experiências de luxo e produtos e serviços personalizados.

O fato é que pessoas que possuem um animal de estimação em casa, além de estarem dispostas a dar e receber amor e carinho, entendem a importância de fazer investimentos financeiros para a qualidade de vida de seus pets.

Inovações

O que não falta no mercado são opções que atendam a todos os tipos de animal doméstico, principalmente cães e gatos. A Petz, maior rede de pet shops do Brasil em número de lojas, procura atender aos novos hábitos dos consumidores. A empresa está sempre em desenvolvimento para oferecer soluções inovadoras que tornam o processo de compra cada vez mais prático e eficiente. 

Recentemente, inaugurou o Pet-Commerce, com tecnologias de reconhecimento facial e inteligência artificial para cachorros escolherem seus próprios petiscos e brinquedos. O cachorro é quem interage com a ferramenta por meio de uma câmera do computador, do tablet ou do celular. A câmera, por meio da tecnologia de inteligência artificial, capta a imagem da face e a reação do animal enquanto brinquedos, bolinhas e ossinhos são mostrados em vídeos. É pela reação do cachorro que o sistema identifica se ele gostou ou não do que foi apresentado, estabelecendo o nível de interesse de compra dos produtos, representado por um gráfico de ossinhos.

Para o diretor Comercial e de Marketing da Petz, Luciano Sessim, o setor cresce no Brasil devido ao aumento da relação emocional entre os animais e seus donos.  “Ao longo dos últimos anos, o que era uma relação funcional passou a ser de carinho e companheirismo, com os pets estando dentro dos lares e participando da rotina das famílias”, afirma.

Uma das maiores preocupações das empresas que atendem a esse setor é a relação de bem-estar dos pets e seus tutores. Portanto, existe a preocupação de atender à expectativa das mais diversas necessidades que surgem nesse relacionamento por meio de produtos e serviços cada vez mais diferenciados e exclusivos.

Em relação aos canais de compra, Sessim afirma que as mudanças acontecem numa velocidade muita rápida. “Focamos nossos esforços em integrar os canais de e-commerce e as lojas físicas. Cem porcento das lojas possuem pick up store para melhor atender aos nossos clientes”, revela. Ainda segundo ele, as tendências do mercado pet são as rações com ingredientes naturais, snacks naturais, brinquedos funcionais e suplementos alimentares.

Que tal investir nesse mercado?

Cada vez mais, os donos de animais de estimação procuram atendimento personalizado para seus melhores amigos. Por exemplo, alguém que trabalha fora a maior parte do dia ou precisa viajar por um tempo, mas tem em casa um cão ou uma calopsita; apesar dos compromissos, essa pessoa precisa alimentar seu bichinho na hora certa, levá-lo para passear ou até mesmo ao veterinário.

A partir daí, surgem profissionais que oferecem serviços para ajudar o tutor a suprir as necessidades de seu pet. Essa é uma ideia de negócio bastante rentável e com pouquíssimo investimento, desde que você goste de animais, esteja disposto a caminhar e tenha tempo para se dedicar ao cliente. A atenção e carinho com o pet são essenciais para uma relação de confiança com seus donos.

Pensando nisso, Gustavo Sávio, estudante de medicina veterinária, resolveu oferecer serviços de pet sitter, pet care e dog walker como uma oportunidade de atender a essa demanda e, ao mesmo tempo, fazer o que ama. “Creio que, como o mercado pet está em ascensão hoje, as pessoas adotam um bichinho, mas continuam com inúmeras obrigações do dia a dia. A partir daí, surgiu essa necessidade de atender aos cuidados com o pet”, conta.

Gostou da ideia?  Então, confira algumas dicas e tendências para investir no mercado pet:

Aniversário pet
Comemorar mais um ano de vida do animal de estimação já é uma tendência. Nessas ocasiões, os donos gostam de reunir outros amigos com seus pets e oferecer uma festa agradável para todos. É uma oportunidade para caprichar em itens de decoração personalizados com o nome do pet e no tema escolhido pelos donos. Vale também oferecer acessórios que possam ser usados nos animais convidados e até lembrancinhas para os amiguinhos pets que estarão no evento.

Fotografia
Criar formatos exclusivos de ensaios dos donos com o cachorro, registrar o crescimento do animal em um book ou até mesmo fotografar o aniversário dele, uma das coisas mais importantes nesse negócio é criar um estilo de fotografia que agrade os apaixonados por animais de estimação. Também é importante ter paciência e criar uma conexão com o animal para que ele se sinta à vontade para as fotos.

Comidinhas
Há muitas opções de petiscos disponíveis, desde aqueles naturais e saudáveis aos que têm os sabores mais diferenciados. Antes disso, busque informações para descobrir quais alimentos estão liberados ou proibidos de serem consumidos por cachorros e gatos. Escolha uma embalagem bonita e pense no sistema de entregas.

Roupinhas e acessórios
Vários donos gostam de colecionar coleiras e usam diferentes sapatinhos nos seus pets. Você pode trabalhar com roupas temáticas para datas comemorativas, produzir acessórios com as cores de times de futebol e desenvolver coleções com diferentes estilos.

Hospedagem para pets
Todo mundo que tem animal de estimação sabe da necessidade de ter alguém para cuidar do seu pet quando está viajando ou mesmo fora de casa durante o dia. Para suprir essa necessidade, surgiu a ideia da criação de creches ou hotéis para cães. Adaptar a própria casa para receber, temporariamente, animais de outras pessoas é uma boa opção de negócio, lembrando que o hotel deve oferecer toda a estrutura de conforto e higiene, além de espaço para os pets se sentirem à vontade para brincar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *