4 de fevereiro de 2018
Perfil – Assis Cavalcante
Varejo SA por Varejo SA

fev_Perfil_Assis

O Assis da Visão nasceu em Maranguape, no Ceará. Nome de batismo: Francisco de Assis Costa Cavalcante. Aos cinco anos mudou-se para Itapebussu; aos sete, embarcou para a capital do estado. Motivo: “Estudar e ser gente”. E estudou, trabalhou, casou-se com Edna, com quem teve quatro filhos. Virou empresário, formou-se em Direito, escreveu livros, conquistou espaço na cidade.

No ramo óptico desde menino, Assis é coordenador dos projetos Ação Novo Centro e Ceará Natal de Luz (está no Sistema CNDL há 10 anos), conhece, respira e vive o histórico Centro de Fortaleza. Tem planos inovadores para sua revitalização e transformação, unindo lojistas e compradores-frequentadores, povoando o lugar de vida e de encantos.

Lojista, advogado e escritor – de tom conciliador –, Assis Cavalcante priorizará as pessoas (gente qualificada e motivada), na perspectiva de processos exitosos para um comércio forte e competitivo. Conheça melhor o novo presidente da CDL de Fortaleza e vice-presidente da CNDL.

 

Ser dirigente lojista para mim é…

Oportunizar e contribuir para um segmento de varejo mais profissional no tocante à gestão e mais aguerrido no sentido de trabalhar a experiência de compra, ter a loja como diferenciador, além de criar relações, estampar um sorriso sincero, ter empatia.

 

Por que me tornei uma liderança

O líder nasce, o tempo o aprimora. O aprimoramento veio com a lida diária no comércio varejista, somada ao bom desempenho das minhas empresas no mercado óptico cearense. Com meu engajamento na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e, especificamente, nos projetos Ação Novo Centro e Ceará Natal de Luz, essa liderança consolidou-se. Sempre busco estar junto da operação, conversar, entender, fazer as coisas acontecerem.

 

O principal desafio do varejo na minha região

Harmonizar os três Ps que o caracterizam: produtos, processos e pessoas. Os produtos, a gente os compra. Os processos, a gente os consolida por meio de sistemas. Agora, as pessoas, nós temos de capacitá-las para o exercício profissional. Tenho uma missão muito particular, que é treinar pessoas, qualificar profissionais para o mercado óptico e para a vida.

 

O que aprendemos com a crise

Que as empresas não podem perder relevância, que devem olhar para dentro de si mesmas e procurar inovar, capacitar pessoal, ser criativas, cortando custos, revendo processos e reforçando o posicionamento da marca. A crise ensina que é preciso investir em pesquisa, desenvolvimento e comunicação. Fundamental é ter uma estratégia clara, flexibilidade e entendimento rápido para mudar caminhos. A crise instalada há mais de dois anos revela, pois, oportunidades. Por certo, quando ela passar, estaremos lá na frente, mais fortalecidos, servindo de exemplo até para quem vai iniciar na abertura de negócios.

 

Visão de futuro

As perspectivas para 2018 são as melhores possíveis. Considerando alguns aspectos outrora preocupantes, superamos já a inflação alta, a insegurança jurídica e política, a desordem na economia. O momento mais crítico passou. Estamos indo, agora, para uma etapa de amadurecimento, em que as empresas buscam soluções para empreender. Como exemplo, cito projetos que estavam na cabeça dos empreendedores e que têm agora condições efetivas de implementação, gerando mais empregos, renda e impostos. Vale salientar que a reforma trabalhista, já em vigor, também vem ajudar na contratação, uma vez que tornou mais seguras, juridicamente, as relações de trabalho. Aqui em Fortaleza, ainda temos a ampliação do horário de funcionamento do comércio. Isso é bom. Loja aberta por mais tempo vende mais e gera mais empregos e renda.

 

Um projeto de destaque

Construir um grande corredor de comércio, interligando avenida Beira-Mar, Monsenhor Tabosa, Centro Cultural Dragão do Mar, Passeio Público, praças do Ferreira e José de Alencar. Implementar o projeto Ruas das Praças, ligando a praça José de Alencar à da Estação, com funcionamento 24 horas, valorizando imóveis e oportunizando novos negócios. Um policiamento ostensivo, pela ordem pública e pela paz dos frequentadores, moradores e empregados das lojas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *