11 de fevereiro de 2019
O futuro é logo ali, dobrando a esquina
Patrícia Marins Miriam Moura por Patrícia Marins Miriam Moura

No maior evento do varejo mundial, a inovação dominou as atrações e promessas para o setor; como se diz na língua inglesa, foi o “talk of the town”. A NRF 2019 Big Show reuniu, em Nova Iorque, 37 mil representantes de quase cem países, em janeiro. Empresas grandes e start-ups do Vale do Silício uniram-se para criar novas formas de ajudar a alavancar o comércio varejista.

No Brasil, o início do ano veio com a notícia da entrada em cena da Amazon na disputa pelo comércio on-line. No país que parou, em 2018, com a greve dos caminhoneiros, a empresa de Jeff Bezos anunciou que adotará a política de frete grátis para compras acima de R$ 149 (para livros e jogos, foi mantido o frete zero acima de R$ 99).

Nos estandes e corredores da NRF, as tags mais ouvidas foram em torno das benesses da tecnologia para impulsionar o varejo. Uma vez que todos concordam sobre a importância de experiências imersivas para aumentar as vendas, a questão agora é discutir quais ferramentas usar para promover a prática. Eis que executivos da Macy’s lembraram na NRF que a criação de conteúdo é o início para a construção dessa experiência.

Voilà! Olha a comunicação aí, gente! Então, corações e mentes reunidos na Big Apple para saber o que vem por aí no reino do varejo passaram a se inteirar sobre storytelling e como desenvolver uma história que envolva os clientes. Também ouviram sobre a cultura de start-uptest and learn” (testar e aprender), mencionada pelo time da Macy’s.

Circularam, ainda, boas histórias sobre blockchain no varejo, democratização dos dados (e uso inteligente), robôs (muitos robôs), consumo de energia inteligente, hiperpersonalização, hiperlocalização e falou-se muito sobre… voz! É! Os assistentes pessoais comandados por voz estão invadindo as plataformas. A cada dia, surgem novas “vozes” de uma geração de start-ups que atuam no nicho.

Já pensou? Em um futuro próximo, talvez a gente transforme nossos sonhos de consumo em comando: “Comprar aquela bolsa de couro ecológico preta!”.

O futuro é agora! É o que nos mostra a sucessão de notícias sobre a bem-sucedida parceria da tecnologia com o varejo. Basta dar uma olhada nos sites de notícias para degustar as boas novas que surgem das “bakeries” da inovação, como a mercearia sobre rodas da start-up Robomart, baseada na Califórnia, que lançou uma “mercearia” operada por controle remoto. O veículo lembra uma espécie de Kombi futurista; uma minivan sem volante e sem motorista,  que tem dentro um supermercado. A start-up está em busca de parcerias com varejistas.

Pelo jeito, o futuro está logo ali, na loja da esquina ou na van que vende ovos frescos, operada a distância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *