11 de setembro de 2019
O Congresso tem quebrado paradigmas
Humberto Viana por Humberto Viana

A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) preside a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado, mas teve papel importante na definição da Medida Provisória (MP) da Liberdade Econômica, uma vez que foi a relatora revisora da proposta. Com seu trabalho mais centrado nas questões do campo, acabou chamando atenção pela desenvoltura nas questões econômicas. A Revista s.a. conversou com ela para saber os desafios do Senado nos próximos meses.

A senhora foi relatora revisora da MP da Liberdade Econômica. Qual é a importância desse projeto?

Essa medida é muito importante para a retomada do crescimento econômico no Brasil. Ela veio para desburocratizar, simplificar, baratear e dar segurança jurídica para empresários, empreendedores e cidadãos. É o primeiro ato efetivo no cenário nacional apto a diminuir o tamanho do Estado e conferir liberdade para o mercado trabalhar e se autorregular. Também ataca a burocracia, uma das mazelas que permitem o crescimento da corrupção. Essa medida de desburocratização vai simplificar as relações do particular com o público, prestigiando a boa-fé.

Qual é a sua expectativa com relação à tramitação da reforma da previdência no Senado?

O Senado aguardou com ansiedade a chegada do texto da reforma da previdência. Nós sabemos a importância dela, do quão necessário é mudar o sistema viciado e anacrônico de previdência do Brasil. Nosso desejo é que nosso país cresça de forma sustentada e que as gerações futuras tenham um ambiente propício, desenvolvido e rico. Uma nova previdência, com as contas equilibradas, é o caminho para isso.

Depois da aprovação da reforma da previdência vem a reforma tributária. Qual é o grande desafio dos parlamentares com esse tema?

Hoje, existem duas propostas sendo discutidas no Congresso e uma terceira que será enviada pelo Ministério da Economia. Em entrevista recente, o presidente Davi Alcolumbre disse que ajustou com o presidente Rodrigo Maia e com o ministro Paulo Guedes a construção de um texto único para reformar o modelo de tributação no país. Esse será um dos grandes desafios do Senado: a construção de uma proposta que equilibre os interesses do governo e da população.

É correto afirmar que esta legislatura vem se mostrando mais comprometida com os temas da modernização?

A produção legislativa tem sido grande e a expectativa é que o ritmo continue assim. Textos muito importantes foram votados e vários outros já estão sendo analisados. O Congresso vem quebrando paradigmas, imprimindo qualidade no que vem sendo tratado no âmbito das Casas Legislativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *