5 de outubro de 2016
O Cadastro Positivo pode melhorar ainda mais a sua carteira de clientes
Varejo SA por Varejo SA

Todo varejista já deve ter ouvido falar do Cadastro Positivo, mas você realmente sabe o que é e como isso pode ajudar o seu negócio e o relacionamento com seus clientes?

Para me ajudar a explicar as características dessa ferramenta e as suas utilidades, conversei com Leonardo Bessa, procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Distrito Federal. Confira nossas dicas!

Muitos consumidores e lojistas já conhecem o cadastro de registro negativo, no qual o consumidor tem seu nome inscrito na lista dos maus pagadores. Porém, o que muita gente não sabe é que também existe o oposto. O chamado Cadastro Positivo foi criado para que a pessoa física ou jurídica possa ser avaliada por suas contas pagas, ou seja, tenha seu nome incluído na lista de bons pagadores. Em meio à atual conjuntura econômica, o Cadastro Positivo pode facilitar a análise e ajudar na aprovação de crédito, cada vez mais difícil em tempos de crise.

[sc name=”img-post-app” caminho=”http://revistavarejosa.com.br/wp-content/uploads/2016/10/2-tag-positivo.png” ]

A expectativa do mercado é de que o processo de avaliação e concessão de crediários e de linhas de financiamentos seja desburocratizado para quem aderir ao Cadastro Positivo, podendo incidir até mesmo na redução das taxas de juros e na flexibilização dos prazos para pagamento. Assim, o Cadastro Positivo poderá facilitar a vida do consumidor no momento da aquisição de um empréstimo, já que a unificação das informações positivas a seu respeito poderá ser utilizada como ferramenta para análise e reconhecimento do bom pagador.

Com o Cadastro Positivo, as lojas, financeiras, os bancos e demais estabelecimentos comerciais contarão com mais dados para conceder o crédito ou realizar a venda a prazo, podendo praticar melhores condições comerciais. Lembrando que o acesso a esse conjunto de informações dos consumidores só poderá ser realizado por empresas associadas a um dos birôs de crédito autorizados a registrar o Cadastro Positivo.

[sc name=”titulo-secao” size=”16px” line=”18px” cor=”#b42127″ titulo=”Negativados também podem aderir ao Cadastro Positivo”]

Não necessariamente apenas os consumidores que pagam em dia podem aderir ao Cadastro Positivo – quem está ou esteve com o nome negativado também pode. Como a negativação também pode ocorrer em decorrência de esquecimento ou por motivos justificados, sempre que houver o pagamento dos compromissos que estavam em atraso, essas informações passarão a constar no histórico do consumidor cadastrado, permitindo que ele apresente um bom resultado de pagamentos, incluindo a regularização de pendências básicas, como água e luz.

A abertura do cadastro requer autorização prévia e a adesão pode ser feita por qualquer pessoa física e/ou jurídica. No caso de pessoa física, o consumidor deve ser maior de 18 anos ou emancipado, e assinar expressamente a autorização para que seus dados cadastrais passem a constar no banco de dados do Cadastro Positivo. Já para as empresas, é necessário que os representantes legais autorizem a adesão para
abertura do cadastro.

[sc name=”titulo-secao-app” cor=”#B42127″ titulo=”Os lojistas podem impulsionar o Cadastro Positivo”]

Como eu relatei, o Cadastro Positivo permite aos lojistas enxergarem todos os débitos abertos pelo consumidor, detalhando quais foram quitados, quais estão atrasados e quais são os gastos mensais com água, luz, telefone, entre outras informações. Com esses dados em mãos, os varejistas podem conceder ou negar crédito com mais segurança e também avaliar o melhor tipo de financiamento que cabe no orçamento do cliente, evitando uma possível inadimplência e perda do dinheiro.

Já que as taxas de juros são fortemente impactadas pelos altos índices de negativação entre os consumidores, caso uma grande parcela dos clientes adote o Cadastro Positivo, a tendência é que as taxas diminuam ou sejam definidas de acordo com um grupo específico de consumidores.

Porém, para que o Cadastro Positivo possa de fato ter esse impacto, precisa da ajuda e do impulso dos lojistas. São vocês que estão em contato direto com os consumidores e que têm as melhores condições de informar e conseguir novas adesões. As lojas que possuem um balcão de análise de crédito podem treinar atendentes para que eles ajudem os consumidores a preencher os dados necessários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *