8 de agosto de 2018
Novos pais, novo Dia dos Pais
Varejo SA por Varejo SA

Mudanças no comportamento das famílias e expectativa positiva no comércio prometem Dia dos Pais movimentado no varejo

ago_MovimentoVarejo_diapais2

O papel dos pais mudou. De uma figura muitas vezes distante, focada em prover e ajudar minimamente as mães, os pais do século 21 estão mais ativos e presentes na vida dos filhos. Segundo pesquisa divulgada pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA), em 2008, a porcentagem de progenitores solteiros aumentou 0,6% em relação aos últimos dez anos anteriores, atingindo 28%. São homens que assumiram a criação dos pequenos, seja por opção, seja por circunstâncias da vida. João Antônio Almeida é um desses exemplos. Separado, ele passou de pai que via as filhas apenas nos fins de semana e nas férias para figura principal da criação de duas meninas, Joana, de oito anos, e Melissa, de 12. “Fui promovido da condição de ajudante para titular, um misto de alegria e pânico”, conta.

Como reflexo dessa realidade, a internet ganhou inúmeros blogs de homens que detalham como é a rotina com os pequenos. Um deles é “Vou ser pai. E agora?”, escrito por Fernando Dias. Pai de Duda, de seis anos, e Gabi, de quatro, ele iniciou os relatos quando a esposa estava grávida. Participante de cada etapa do desenvolvimento das meninas, percebeu que existia pouca informação sobre a paternidade. “Enquanto frequentava o curso para gestantes, notei que tudo era voltado para as mães, então decidi montar meu próprio curso voltado para os pais”, explica.

A procura pelos ensinamentos ganhou força com a lei que aumenta a licença-paternidade de cinco para 20 dias, em vigor desde 2016. Para ter acesso ao benefício, o pai deve ser funcionário de empresa cadastrada no programa Empresa Cidadã e comprovar participação em programa ou atividade de orientação sobre paternidade responsável. Foi aí que o curso “Vou ser pai. E agora?” cresceu e, hoje, já foi realizado por mais de dois mil homens. “Muitos frequentam as aulas por causa da legislação e terminam me agradecendo muito pelo que aprenderam. Alguns, inclusive, acabam se aproximando, mandando fotos e trocando experiências após o curso”, conta ele.

Amor em forma de presente

Essa tendência da paternidade reflete-se no comércio. Segundo levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as capitais, 57% dos brasileiros tinham a intenção de comprar presentes na data no ano passado, o que representa 86,1 milhões de consumidores. Em 2016, o percentual de brasileiros que presentearam os pais foi de 49%, segundo a pesquisa.

No entanto, a vontade esbarra na crise e diminui o poder de compra. De acordo com a sondagem, apenas 13% dos consumidores planejaram gastar mais do que em 2016. Entre aqueles que planejaram gastar menos, as principais razões foram: orçamento apertado (43%), intenção de economizar (35%) e cenário instável da economia do país (31%). Há ainda 20% com outras prioridades financeiras e 10% que tiveram redução salarial. Entre os que gastaram mais, 59% tinham a intenção de comprar um presente melhor, mas 45% desembolsaram mais porque os presentes encareceram de um ano para o outro.

Em 2018, o cenário é mais otimista. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas no varejo abriram o ano em alta, invertendo a direção registrada no fim do calendário anterior, com crescimento difundido pela maior parte dos segmentos.

Com cenário favorável, o varejo deve se preparar para um dia agitado, porém é preciso oferecer presentes que agradem a todos os tipos de pai, desde os mais ligados à tecnologia aos que preferem as opções mais interativas, como é o caso de Dias. “Sempre tento fugir do tablet e do celular, pois busco criar memórias afetivas com minhas filhas. Gosto de presentes que me estimulem a levar as pequenas para a rua ou algo ligado à música, pois elas adoram e eu também”, conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *