17ª edição

O feriado pode trazer boas oportunidades para o seu negócio

Por Maria Clara Abreu

Processed with VSCO with c1 preset

O Carnaval é uma das manifestações culturais mais populares do Brasil. Cada região, com suas particularidades, tem sua forma preferida de celebrar. Seja nos tradicionais bailes, seja nos desfiles de escolas de samba do Rio de Janeiro, nas ladeiras de Olinda ou nos bloquinhos de rua, a festa é mais do que garantida.

Mas a força do Carnaval não está apenas no aspecto cultural. O feriado é uma das datas que mais impactam positivamente setores da economia como o turismo e o comércio, por atrair pessoas de todo o mundo e gerar milhares de empregos. Para o setor varejista, a data também pode ser bastante produtiva, principalmente para lojas especializadas em produtos temáticos diretamente ligados às suas festividades.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do Rio de Janeiro, adereços e fantasias são os produtos mais procurados nessa época. Em 2017, a expectativa era de que o folião gastasse, aproximadamente, R$ 120 com esses produtos. Parte dessa preferência dá-se devido ao aumento da quantidade de bloquinhos de rua, que não exigem nenhum tipo de abadá ou vestimenta padrão; pelo contrário, quanto mais criativo, melhor. Neste ano, o Carnaval carioca terá 464 blocos de rua, 28 a mais que no ano passado.

Além disso, o caráter democrático e representativo da festa, que atrai públicos bastante diversos, proporciona diferentes oportunidades de negócios para o varejo. Desde lojas localizadas em centros comerciais populares, passando por marcas sofisticadas, com suas coleções desenvolvidas especialmente para a data, até projetos independentes na internet, todos encontram espaço no mercado.

Negócios

O projeto Borogodó é um ótimo exemplo de como é possível aproveitar a data para fazer bons negócios. A marca, fundada por Paula Rachid e sua mãe, Vânia Duarte, vende acessórios e fantasias carnavalescas somente no período próximo ao feriado. Neste ano, a loja iniciou as vendas no dia 1º de dezembro e pretende encerrar no dia 10 de fevereiro.

Paula conta que a ideia da marca surgiu de um gosto pessoal: “Eu sempre adorei Carnaval, principalmente essa parte de me enfeitar e planejar quais fantasias serão usadas em cada dia”. Ela explica que as fantasias que usava, feitas por dona Vânia, faziam muito sucesso entre as amigas; por isso, ela e a mãe decidiram fazer disso um empreendimento.

A Borogodó iniciou seus trabalhos no Carnaval de 2017, investindo em uma comunicação eficiente, pelo Instagram, e realizando apenas vendas on-line. Devido aos resultados bastante positivos obtidos no ano passado, mãe e filha decidiram dar um passo ainda maior neste ano: montaram uma pop up store em parceria com outras marcas e agora, além de entregar em todo o Brasil, a marca também possui loja física.

Paula ressalta que, antes de começar, notou que grandes marcas já faziam coleções de Carnaval, mas eram poucas as lojas realmente especializadas no tema. Foi aí que enxergou a possibilidade de contribuir para o segmento. Segundo a empresária, a principal estratégia para se destacar da concorrência é investir em inovação e versatilidade. “Focamos bastante em produtos que não são facilmente encontrados no mercado. Além disso, disponibilizamos peças com cores e modelagens variadas, para que as pessoas possam usá-las de diversas formas e montar as fantasias como preferirem”, explica.

 

 

5 dicas para aproveitar o potencial de vendas do carnaval

  • Busque referências e esteja sempre atento às tendências
  • Conheça bem o seu público-alvo e entenda o que ele deseja
  • Mude a cara do seu negócio. Invista em decorações temáticas e músicas ambiente que transmitam o espírito da festa. Se o seu empreendimento for online, dê atenção especial ao design do site.
  • Invista em artigos personalizados
  • Explore o potencial das parcerias. Se aliar a outras marcas e personalidades influentes pode ser muito positivo.
shares