10 de dezembro de 2016
Moda masculina em alta
Varejo SA por Varejo SA

[sc name=”img-post-app” caminho=”http://revistavarejosa.com.br/wp-content/uploads/2016/12/4-movimento-masc.png” ]

Estudo divulgado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) revelou que, até 2017, o mercado brasileiro de moda masculina vai movimentar US$ 23 bilhões. Este valor coloca o País como o maior mercado de vestuário da América do Sul, com faturamento aproximado de US$ 42 bilhões. Ainda segundo a pesquisa, o setor cresceu 44%, entre 2007 e 2012, se destacando como um segmento com alto potencial de faturamento tanto para pequenos como para grandes empreendedores. O levantamento do Sebrae também afirma que os hábitos dos consumidores masculinos incluem maior tendência de fidelidade à marca e preferência por produtos de alta funcionalidade. A frequência de compra desse público é de, em média, três meses entre uma peça e outra, e – apesar das mulheres ainda serem fundamentais na hora das compras deles – cada vez mais os homens estão com o poder de decisão. Neste cenário, lojistas e varejistas apostam na força das vitrines para atrair estes novos consumidores. Estudos recentes do Ibope revelam que, pela primeira vez, os homens estão mais próximos às mulheres no número de frequência ao shopping. Nas compras, as mulheres continuam na liderança com seis vezes ao mês. Já os homens fazem cinco compras. No entanto, ao contrário das mulheres, os homens, em geral, buscam mais praticidade na hora de fazer compras. Por conta disso, a posição e a apresentação correta dos principais produtos é essencial para aproveitar o potencial deste mercado.