3 de novembro de 2018
Mercado de barbearias oferece multisserviços
Carlos Magno Araújo por Carlos Magno Araújo

A cada passeio pelas ruas de Brasília, o sentimento é recorrente: uma nova barbearia é avistada pela cidade. Como novidade, quase todas oferecem diversos serviços, além de cortes moicanos ou mesmo barbas no tradicional estilo lenhador. Os novos negócios para os varejistas do ramo têm se destacado por oferecer uma gama de serviços para homens, que são os frequentadores mais assíduos das barbearias. Cortes acompanhados de uma cerveja gelada, tratamentos contra calvície, massagens e até mesmo a escolha de uma nova tatuagem, o intuito é ampliar o leque de mercado e agregar valor ao empreendimento.

O negócio de barbearias, inserido no ramo de estética e beleza, vem apresentando diversidade de alternativas, desde o atendimento informal domiciliar a sofisticados salões de luxo, passando pelo atendimento no próprio domicílio, pelos salões ditos “em áreas nobres” ou de pequeno porte e, ainda, por uma miríade de portes intermediários. O ramo pode também contemplar opções de apenas masculino ou unissex, este incorporando complementos que podem ser encontrados no perfil que trata de salão de beleza.

De acordo com dados da Receita Federal, atualmente, o Distrito Federal conta com mais de 7,5 mil comércios do segmento. Em relação à empregabilidade, são 14,8 mil profissionais atuantes na capital do país. A média é de 20 salões ou barbearias abertos mensalmente, segundo levantamento do Sindicato dos Salões, Barbeiros, Cabeleireiros e Institutos de Beleza (Sincaab-DF).

Os estabelecimentos fisgam os clientes pelo novo: jogos de videogame, sinuca e bilhar ou um simples bate-papo sobre novos estilos de corte e barba. O cliente é atraído pelo ambiente informal, com serviços rápidos e práticos, mas também pode sempre levar um novo produto, como loções pós-barba, tonalizantes para fios brancos e até produtos para aumentar o número de fios. As maravilhas dos cosméticos também chegaram para ficar.

Um novo nicho de mercado

Um dos lugares que mais receberam esse tipo de negócio foi a cidade de Águas Claras. Localizada no coração da Avenida das Araucárias, uma das mais movimentadas da região, a Barbearia Isac.com abriu as portas em 2015, com o intuito de oferecer cortes em uma simples franquia. Hoje, o empreendimento reúne serviços de estética para homens e mulheres, estúdio de tatuagem, salão de jogos com sinuca e videogame e já implementou o “Dia do Noivo”, para os clientes que querem aproveitar a véspera do seu casamento com muita exclusividade. Além do cuidado, é possível se trocar lá mesmo – e ainda ganhar lanche.

De acordo com a atendente Luana Maria, o preço do corte (R$ 45) inclui lavagem, secagem, “barbaterapia”, com aplicação de produtos, e a certeza de um tratamento diferenciado. Segundo ela, o serviço oferece produtos do mais alto padrão, tudo seguindo a tendência das exigências da vaidade masculina.

Dicas de como abrir uma barbearia

Antes de qualquer coisa, é necessário estar em dia com a legalização da empresa, desde o CNPJ até as devidas autorizações dadas pela prefeitura para efetivação da atividade. Com tudo legalizado, é o momento de escolher o local onde irá montar a barbearia. Para legalizar a abertura, você precisará do alvará de funcionamento, além de outras licenças, como o alvará do Corpo de Bombeiros.


Antes de começar, é preciso:

  • Elaborar o contrato social.
  • Fazer uma busca para garantir que o nome utilizado para a empresa não exista.
  • Registrar na Junta Comercial.
  • Solicitar alvará de funcionamento, protocolar o pedido na prefeitura da sua cidade e aguardar.
  • Fazer o pedido de CNPJ na Receita Federal.
  • Fazer a inscrição estadual. Devido a um convênio, é possível solicitar a inscrição pela internet, mas você já deve possuir o CNPJ.
  • Solicitar as licenças necessárias: ambiental (órgãos municipais e estaduais e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ibama), sanitária (normalmente, a prefeitura designa um responsável quando realizado o pedido de alvará de funcionamento) e vistoria de segurança (Corpo de Bombeiros).
  • Verificar se existe alguma legislação municipal específica na sua cidade; nesse caso, pode ser exigida mais alguma licença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *