25ª edição

As peças do Memorial do Comércio foram doadas pelo empresário Romeu Blauth. O acervo conta com relíquias que ajudam a contar a história do comércio, como uma registradora fabricada em 1950, em Nova Iorque, e um mimeógrafo de 1880, época em que não existia impressora. “Nossa empresa passou por todas revoluções tecnológicas dos últimos 50 anos. Agora, essas máquinas, que foram guardadas com tanto carinho, poderão ser apreciadas por mais pessoas”, diz orgulhoso Blauth, proprietário da Farmácia Droga Rio, que fechou em 2015.

O memorial está localizado na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas de Novo Hamburgo (CDL-NH), no Rio Grande do Sul, e está aberto ao público. “Seguiremos recebendo doações de objetos que nos ajudem a contar a história do comércio”, destaca o presidente da entidade, Gilberto Kasper, que em seu discurso agradeceu a generosidade da doação do amigo. Ainda salientou as conquistas da CDL-NH em 2018, como o Prêmio PGQP, na categoria Medalha, recebido no início deste mês na Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs). Neste ano, a entidade também passou a ser autoridade de registro da certificação digital. “Somos a CDL que mais emite o documento no Rio Grande do Sul e, no ranking nacional, estamos em décimo lugar”, revelou, falando também da elaboração do Natal dos Sinos, com a ajuda da comunidade, e da Convenção Estadual Lojista, que será realizada em outubro, em Novo Hamburgo.

Comemoração – A solenidade de abertura do memorial também celebrou os 56 anos da CDL-NH, reunindo empresários para uma palestra com a Unicred sobre o cenário econômico mundial e nacional. “Em 2018, as vendas no comércio varejista devem crescer 4,5% e vários pontos da economia já dão sinais de desenvolvimento”, afirmou otimista o palestrante, Gustavo Saltiél, diretor Administrativo e de Negócios da Unicred RS. Durante o evento, também foi formalizado o convênio entre CDL-NH e a cooperativa, que garante inúmeras vantagens aos associados. “Vamos poder auxiliar o pequeno e médio empresário a melhorar o fluxo de caixa”, destacou a diretora de Desenvolvimento e Negócios da Unicred, Anelise Staudt. Entre as novidades, está um fundo de previdência, destacado pelo presidente da Unicred Região dos Vales, Paulo Luiz Rech. “A cooperativa elimina intermediários e nossa missão é oferecer serviços mais baratos que os bancos e com mais qualidade”, frisou.

shares