24ª edição

A atividade ocorreu entre o comércio de Itabaiana e estudantes da área de marketing e mídias sociais de duas universidades dos Estados Unidos

 

Por que não Itabaiana? Foi assim que o projeto começou a ser idealizado por Jâmisson Ferreira, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itabaiana. A pergunta surgiu em uma palestra no município de Itabaiana, quando o professor de Marketing e Finanças, Bruno Teles, relatou que pensava em trazer alguns estudantes dos Estados Unidos para fazer um trabalho no Brasil. No mesmo dia, eles conversaram e decidiram realizar o intercâmbio, pois conheciam o perfil do comércio local e acreditavam que a experiência seria enriquecedora para ambas as partes.

O projeto recebeu o nome “AMO ITABAIANA” e, no geral, teve o objetivo de criar e orientar o ambiente digital de empresas, guiado por esses estudantes da área de marketing digital das Universidades de Oklahoma, Oral Roberts e Universidade Federal da Bahia (UFBA). No entanto, não se limitou a isso. Ele buscou impactar comunidades com temáticas que tangenciam o marketing digital.

“Temos o mesmo pensamento e objetivo na vida: impactar comunidades. Por que não fazer isso colocando em prática o que aprenderam na faculdade, tendo uma experiência maravilhosa e tendo a oportunidade de conhecer uma nova cultura?”, questiona Teles.

O resultado do intercâmbio é algo que será ainda mais perceptível em longo prazo, uma vez que as empresas estão colocando em prática as orientações repassadas. Entretanto, de imediato já foi possível identificar mudanças significativas em todas as organizações envolvidas. Os intercambistas criaram sites, redes sociais, vídeos institucionais, ferramentas de compra on-line de produtos e outras diversas ferramentas, de acordo com a necessidade de cada loja. Por isso, para o presidente da CDL, seu objetivo foi cumprido com o máximo de sucesso.

“Acreditei no projeto e fui conversar com cada empresário. Como a CDL é uma instituição pautada em confiança, não foi muito difícil convencer algumas empresas a participar. Eles acreditaram no projeto e ele foi um sucesso. Os estudantes são incríveis e o professor Bruno é sensacional”, afirma o presidente. O objetivo, agora, é incentivar mais projetos como esse por meio da CDL e promover outros intercâmbios.

shares