8 de outubro de 2019
FGTS vai aliviar bolso dos inadimplentes
Andrea Giardino por Andrea Giardino

Para muita gente, o ano voou e quase não deu para sentir o tempo passar, mas o fato é que faltam poucos meses para nos despedirmos de 2019. E fim de ano é sinônimo de consumo: o período de festas se aproxima e muitos querem chegar a esse período com o bolso mais cheio para gastar, seja consigo, seja presenteando alguém.

Graças à liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), isso será possível. Todo trabalhador contratado em regime CLT terá o direito de sacar até R$ 500 por conta do FGTS, tanto das inativas quanto das ativas.

Um levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostrou que a maior parte (38%) dos que têm direito aos saques irá utilizar o dinheiro para quitar ou pagar parte de dívidas que estão atrasadas. Isso significa que aproximadamente dez milhões de brasileiros devem “limpar o nome” e, dessa forma, voltarão ao mercado de crédito.

A medida anunciada pelo governo é uma grande oportunidade para quem está com a vida financeira enrolada. É um dinheiro extra que, se bem utilizado, vai aliviar o bolso de muita gente e contribuir para aquecer o comércio.

De acordo com a pesquisa, 45% dos trabalhadores que têm direito ao saque pretendem retirar os recursos de suas contas. Confira os principais dados do estudo:

POTENCIAL

  • Mais de dez milhões de brasileiros vão pagar dívida com o FGTS.
  • 33% vão investir, 24% vão cobrir despesas básicas, 17% vão fazer compras em supermercados e 13% vão consumir produtos e serviços.

O VILÃO DOS DESORGANIZADOS

  • Em cada dez dívidas que serão pagas, quatro (42%) são com o chamado “dinheiro de plástico”, que cobra juros altíssimos em caso de atraso.
  • As demais contas priorizadas serão as de telefone (20%), luz (18%), água (16%), empréstimos bancários (16%) e empréstimos com parentes ou amigos (16%).

MAIORIA DEVE MENOS QUE UM SALÁRIO-MÍNIMO

42% dos beneficiários das contas do FGTS possuem dívidas que não superam R$ 1 mil. Isso quer dizer que boa parte vai conseguir zerar as dívidas ou pelo menos abater parte importante das pendências.

SAIBA MAIS

Você sabe o que é FGTS?

Na prática, é uma poupança compulsória à qual têm direito todos os trabalhadores contratados pelo regime CLT, assim como trabalhadores rurais. Mensalmente, o empregador deposita diretamente em nome do trabalhador o equivalente a 8% do seu salário. O valor só pode ser sacado em caso de demissão sem justa causa, mas, agora, o governo anunciou um saque único limitado a R$ 500 por conta.

MEDIDA SEMELHANTE FOI ADOTADA EM 2017

Em 2017, o governo do ex-presidente Michel Temer liberou os saques apenas das contas inativas. Daquela vez, 57% dos beneficiários fizeram o resgate, sendo que 18% usaram o dinheiro para contas do dia a dia, 16%, no pagamento de dívidas em atraso e 12%, para realizar compras. Já 11% guardaram ou pouparam o dinheiro extra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *