23 de setembro de 2018
Fala: “Queremos que o cidadão tenha mais liberdade para trabalhar, empreender e se desenvolver
Varejo SA por Varejo SA

Candidato à Presidência da República pelo partido NOVO, João Amoêdo argumenta que atualmente o Estado atua contra o livre mercado, e isso inibe o empreendedorismo, o crescimento econômico e a geração de empregos no País. Para o ex-banqueiro, a economia é “determinante” e a máquina estatal deveria ser a menor possível para que as pessoas pudessem, por conta própria, gerar riqueza.

Em seu programa de governo, Amoêdo enumera uma série de propostas para que o Brasil diminua a taxa de desemprego e alcance o crescimento econômico. De acordo com a sua análise, o Brasil enfrenta diversas disfunções e historicamente conta com governos que atrapalham a geração de emprego e o empreendedorismo, com inúmeras leis e burocracias que dificultam a vida de quem quer trabalhar ou abrir um negócio para sustentar a família e crescer na vida.

O candidato afirma seu compromisso com a redução dos impostos e burocracias para dinamizar a economia, facilitando o empreendedorismo e propiciando a criação de empregos. Entre suas propostas de reforma tributária está a simplificação com a adoção do Imposto de Valor Agregado (IVA).

Amoêdo defende um equilíbrio das contas públicas, por meio da atuação independente do Banco Central, com corte de gastos, privilégios, privatizações, revisão de desonerações fiscais e definição das prioridades. Ele também declara que irá promover a privatização de todas as estatais, a despolitização das agências reguladoras e a ampliação dos acordos comerciais em todo o mundo para viabilizar a abertura da economia com uma redução das tarifas alfandegárias.

Defensor da reforma da Previdência e da modernização trabalhista, o candidato também afirma em seu programa que irá facilitar a abertura de empresas e a contratação de funcionários. A eliminação das exigências de conteúdo local e revogação das referências na legislação comercial por “similar nacional” também estão em seus planos.

O candidato promete fazer uma reforma política para enxugar a máquina, reduzindo a quantidade assessores, gabinetes e ministérios, contando com uma equipe econômica qualificada para cortar despesas. Amoêdo também afirma que parcerias, concessões e privatizações são essenciais para melhorar toda a infraestrutura nacional e incentivar investimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *