6ª edição
unnamed5
Mulheres no comando
13 de março de 2017
Ferramenta de sucesso virou o principal negócio de jovens empreendedores
13 de março de 2017

Fortaleza e Salvador discutem políticas públicas para o varejo

Modernizar e simplificar a legislação tributária, segurança pública e mobilidade urbana foram algumas das principais demandas apresentadas por empresários do setor varejista dos estados do Ceará e Bahia nos primeiros encontros do Programa Nacional de Desenvolvimento do Varejo (PNDV), uma iniciativa inédita da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e Sebrae Nacional, duas das maiores instituições do Brasil especialistas em varejo. Em dois dias, micro e pequenos empresários desses dois estados da região Nordeste discutiram soluções e políticas públicas que podem melhorar o ambiente de negócios nas cidades.

Este é apenas um dos quatro tipos de eventos que vão percorrer mais da metade país em 2017. Além da elaboração de propostas de políticas públicas, também serão realizadas ações para disseminação de ideias para o desenvolvimento do varejo e articulação junto aos atores políticos locais; propagação de ferramentas tecnológicas inovadoras e articulação do tema junto ao poder público local e qualificação de lideranças empresariais e dirigentes do Sistema CNDL para melhoria do ambiente de negócios do varejo e estruturação das demandas do setor na agenda governamental.

“Essa iniciativa traz evidentemente uma enorme esperança para o varejo brasileiro. Nós queremos a partir desse nosso trabalho, de toda essa estrutura, construir de uma forma adequada e escrever formalizar as políticas públicas e sugerir aos governos em todos os níveis, federal, estadual, municipal”, ressaltou o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, durante a abertura do primeiro seminário em Fortaleza.

O projeto também prevê um estudo sobre políticas públicas de incentivo à inovação, além de oito pesquisas com amostragem nacional. Para qualificar as lideranças do setor, será elaborado um Manual Básico de Gestão de Entidades do Varejo.
O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL-CE), Freitas Cordeiro, elogiou a iniciativa da entidade nacional. “ Este é um passo importante para o setor, uma iniciativa louvável para o desenvolvimento do varejo, é tudo o que o comércio precisa”, destacou. “A partir desses encontros conseguiremos mobilizar os governos e melhorar a estrutura das cidades para todos os tipos de negócios”, acrescentou o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Juazeiro do Norte, Michel Araújo.

Salvador

Durante o encontro na capital baiana, o diretor superintendente do Sebrae da Bahia, Adhvan Furtado, lembrou que as micro e pequenas empresascsão responsáveis por 53% dos empregos no país e precisam de apoio do poder público. “Nossa parti cipação se dá na defi nição de políti cas que só podem ser elaboradas se a gente ouvir quem está senti ndo o problema na pele, que é o lojista”.

“Precisamos, entre outras coisas, reduzir a carga tributária para que os negócios consigam sobreviver e ajudar a retomada do crescimento no país”, complementou o presidente da Associação Comercial da Bahia (ACBA), Luís Fernando Queiroz.

“Estamos certos que será um projeto com bons resultados. É um processo em que os próprios empresários são protagonistas e tem voz”, disse o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas da Bahia (FCDL-BA), Antoine Tawil. No total, serão investi dos no projeto cerca de R$ 3,5 milhões, valor desti nado, principalmente, à organização de eventos com líderes e dirigentes lojistas e à criação de políti cas públicas para o setor. A CNDL vai aportar 30% do valor do convênio e os outros 70% fi carão a cargo do Sebrae.

shares