4ª edição
2-coluna-braulio
Monóculo para ver de perto e sentir mais forte
11 de novembro de 2016
Varejo s.a. indica
10 de dezembro de 2016

Tendência para o varejo em 2017

Por Marcela Kawauti Economista-chefe do SPC Brasil

O fim de 2016 se aproxima. Não foi um ano fácil. As vendas no varejo recuaram 9,3% de janeiro a agosto, e os últimos meses do ano ainda devem mostrar números negativos. Dito isso, é quase um alívio imaginar que este cenário está ficando para trás. Afinal de contas, temos ouvido por todos os lados que 2017 será melhor que 2016, certo?

Bom, vamos aos números! De fato, a expectativa é de que 2017 será melhor do que os três anos anteriores. Também pudera! Em 2014, tivemos o PIB estável, seguido de uma queda de 3,8%, em 2015, e um recuo (esperado) de 3,3%, em 2016. Para 2017, teremos, provavelmente, a primeira alta em 3 anos: um pouco mais de 1%. Além de ser pouco, a previsão de retomada supõe estabilidade política e um mínimo de governabilidade, o que pode não se verificar. Mas parece que o futuro próximo é melhor do que o passado recente. E como fica o varejo nesse cenário? A expectativa é de que as vendas acompanhem a melhora na economia, mas com uma defasagem importante. Isso quer dizer que a recuperação do varejo será posterior à recuperação de outras variáveis: antes de observarmos as vendas em crescimento precisaremos ver primeiro uma melhora no investimento, seguida de aumento das contratações e mais dinheiro no bolso dos brasileiros. Assim, se a economia melhorar a partir do início do ano, as vendas deverão crescer somente no segundo semestre.

Ofereça produtos de valor menor, condizentes com a atual conjuntura

Mas há o que fazer até lá. Por vendas, devemos entender o dado IBGE, que agrega todos os setores e portes de negócios. No seu estabelecimento pode ser diferente, a depender da estratégia que você adote. Adapte-se ao consumidor com orçamento apertado e ofereça produtos de valor menor, condizentes com a atual conjuntura. Não se esqueça de treinar bem a sua equipe para acolher esse consumidor para que ele escolha a sua loja e não a do concorrente. Um bom atendimento neste momento pode alavancar suas vendas agora e fazer com que o consumidor se lembre de você quando os bons ventos de 2017 chegarem.

shares