17ª edição
Joao Eloi Olenike
Novas alterações no Simples vão impactar os micro e pequenos negócios
4 de fevereiro de 2018
miolo
Modelos de negócio de sucesso
4 de fevereiro de 2018

Bem-estar financeiro

Por Marcela Kawauti Economista-chefe do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil)

Uma medição inédita no Brasil mostrou que, numa escala de 0 a 100 pontos, o nível médio de bem-estar financeiro do brasileiro era de 47,4 pontos, em novembro de 2017. O estudo baseou-se em metodologia desenvolvida pelo Consumer Financial Protection Bureau (CFPB), órgão americano de proteção ao consumidor, e foi conduzido pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), com o apoio de pesquisadores da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Falta de preparo para imprevistos, negligência com o futuro, dificuldades para aproveitar a vida e dinheiro curto no fim do mês são alguns dos sintomas que, com certa frequência, se abatem sobre os brasileiros, de acordo com o indicador. Engana-se quem pensa que isso só diz respeito ao bolso. O descontrole das contas leva, em muitos casos, à ansiedade, estresse e angústia, reduz a produtividade e pode até atrapalhar o convívio social.

É verdade que a crise econômica, cujos efeitos ainda se fazem sentir, contribui para o quadro de dificuldades, mas o modo como cada um cuida do próprio dinheiro também pesa.

Mudar hábitos nem sempre é fácil, inclusive, os (maus) hábitos financeiros. É comum, entre as resoluções de Ano Novo, ver a determinação de fazer uma poupança, pagar as dívidas, sair do aperto. No mais das vezes, o bom propósito fica só no papel. Pesquisa recente do SPC Brasil mostrou que, entre os planos traçados para 2017 e não realizados, a formação de reserva financeira é o que mais se destaca. Isso ocorre porque a preocupação com as finanças não deve ser assunto só para o começo do ano. É preciso, a cada dia, a cada decisão de compra, reforçar o compromisso com o equilíbrio do orçamento.

Dê um primeiro passo hoje. Você pode calcular seu próprio bem-estar financeiro por meio do aplicativo SPC Consumidor, comparar com a média nacional e, ainda, receber dicas para melhorar o que precisa e conquistar seus objetivos.

shares