3 de junho de 2019
Carga tributária em discussão
Renata Dias por Renata Dias

Confira conversa exclusiva com o deputado federal Charlles Evangelista

Em seu primeiro mandato na Câmara dos Deputados, Charlles Evangelista (PSL-MG) cumpre uma agenda cheia e integra a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços. Ele foi um dos proponentes da sessão solene alusiva ao Dia Livre de Impostos, apoiando declaradamente a campanha coordenada pela Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem). Para Evangelista, a ação conscientiza o cidadão não apenas sobre o alto custo dos tributos, mas também incentiva a cobrança de uma melhor gestão desses valores e um modelo mais simplificado e justo.  

“Nós, brasileiros, trabalhamos cerca de cinco meses apenas para pagar impostos. Além de ter o pior retorno de impostos entre os 30 países com a maior carga tributária, o Brasil é o país com a maior quantidade de taxas e impostos diferentes do mundo. É difícil explicar esse sistema tributário a qualquer um, especialmente a uma empresa estrangeira que quer se instalar no país”, declara.

Para defender a importância de uma reforma tributária, o deputado recorda suas origens: “Venho da Zona da Mata mineira, região sacrificada pela guerra fiscal travada entre os estados. Com isso, temos perdido várias empresas e, consequentemente, empregos para outras regiões. A reforma deve simplificar ao máximo e, se possível, diminuir os impostos, para que o empresário possa pagar o seu imposto mais motivado, evitando até mesmo a sonegação”.

O deputado destaca que uma simplificação de tributos pode atrair mais investimentos. “Ao verificar que os impostos estão sendo convertidos em infraestrutura, bens e serviços de qualidade, o empresário será incentivado a investir mais, a contratar mais e fazer a economia girar, assim como a simplificação também abriria portas para mais investimentos estrangeiros. Com isso, é possível que, mesmo com a diminuição da carga tributária, a arrecadação do estado se mantenha estável ou até mesmo aumente”, reflete.

Juventude – Para Evangelista, o Brasil passou por uma transformação sociopolítica profunda recentemente e hoje a participação dos jovens nesse processo é de extrema importância. “Vemos hoje um movimento reverso ao que tínhamos no passado, quando a população não tinha plena consciência do poder de transformação do seu voto. Hoje, vemos a aproximação da sociedade com a classe política e o jovem, mais do que ninguém, tem acompanhado tudo mais de perto. Como representam o futuro do país, isso é excelente e deve ser ainda mais incentivado”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *