20ª edição
varejo_numeros3
O uso das redes sociais e ferramentas de tecnologia para aumentar as vendas
1 de maio de 2018
shutterstock_696061069
O imposto nosso de cada dia
1 de maio de 2018

Identificar se há restrição no CPF não é o suficiente para uma boa análise de crédito

SPC Brasil ajuda empresários e lojistas a flexibilizar políticas de crédito, fazer uma boa avaliação do cliente e aumentar vendas

 

Apesar da ligeira melhora da conjuntura econômica no primeiro trimestre de 2018, os brasileiros ainda sofrem os reflexos da crise dos últimos anos que levou a população a enfrentar dificuldades como desemprego e redução de renda. Com problemas para honrar o pagamento de contas e dívidas assumidas, o número de consumidores inadimplentes chegou a 62,1 milhões de negativados em todo o Brasil, De acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o número representa 40% da população adulta brasileira.

Com o CPF negativado, o acesso ao crédito muitas vezes é restrito, já que a nota do score diminui – reflexo das dívidas registradas nos serviços de proteção ao crédito. Ainda assim, o desejo dos brasileiros de realizar novas compras não desaparece.

Pelo lado do empresário, como conceder crédito a consumidores que estão negativados e podem ser mau pagadores? Afinal, se a pessoa tem dívidas registradas não-pagas, a possibilidade de contrair outras é alta, não? Nem sempre.

Entre os inadimplentes, cada caso é um caso e os consumidores precisam de um voto de confiança. Há diferenças entre quem possui uma dívida ocasional e quem é recorrente na falta de pagamento. Há diferenças também entre um consumidor que está devendo R$ 50 e um que está devendo valores altos.

A ferramenta mais útil para todos os empresários é uma velha conhecida: a análise de crédito. Porém, ela deve ser completa – identificar se há restrição no CPF ou CNPJ, muitas vezes pode não ser o suficiente para concluir a análise de concessão de crédito.

Com o alto número de inadimplentes no Brasil, flexibilizar a política de crédito pode ser positivo para melhor avaliar o cliente e então aumentar as vendas. Essa análise mais individual e específica ajudará os empresários a conhecer mais sobre o comportamento financeiro do consumidor e identificar oportunidades de concessão de crédito de acordo com cada perfil.

 

Nem todo consumidor com restrição no CPF é um mau pagador

Para vender a prazo numa época em que mais de 60 milhões de brasileiros estão negativados, é necessário que empresários reavaliem e flexibilizem sua política de crédito. Assim, para oferecer oportunidades a inadimplentes de forma mais segura, existem no mercado ferramentas que auxiliam o empresário a realmente conhecer seu consumidor e ajudar na identificação daqueles que têm maior probabilidade de pagar contas atrasadas, ainda que já possuam alguma restrição ou pendência.

Pensando nesse momento da economia, o SPC Brasil disponibiliza nas consultas de CPF o Collection Score Plus, uma nova opção para complementar a análise de crédito, apresentando em nota a possibilidade do cliente pagar a dívida em atraso. A pontuação varia entre 1 e 1.000 e quanto mais perto de 1.000, maior é a chance de pagar. Dessa forma, o lojista vai além da identificação de restrições ao CPF e fica sabendo mais sobre seu cliente.

Há ainda outras informações complementares e opcionais disponibilizadas nas consultas, como estimativa de renda do cliente e o grau de comprometimento com gastos básicos, como consumo de água e luz.

Para ter acesso ao Collection Score Plus e a outras soluções disponíveis, é preciso se associar ao Sistema CNDL por meio de alguma Entidade, como CDLs (Câmara de Dirigentes Lojistas) ou demais representações locais. Para se associar, basta acessar o site do SPC Brasil: www.spcbrasil.org.br/associados/seja-um-associado

 

shares