3 de novembro de 2018
Afrânio Ferreira de Miranda
Varejo SA por Varejo SA

O empresário Afrânio Miranda é daquelas pessoas que se dedicam ao máximo em tudo que faz e não medem esforços para alcançar os objetivos traçados. Apaixonado pela vida, pelo empreendedorismo e pelo comércio, iniciou na atividade empresarial há 31 anos. Atualmente, é presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Norte (FCDL-RN) e diretor da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Confira, a seguir, mais detalhes da sua trajetória.

Qual é o seu negócio?

Graduado em Engenharia Elétrica pela UFRN e Direito pela FARN e pós-graduado em Direito do Consumidor, Direito do Trabalho, Direito Processual Civil e Gestão Estratégica de Pessoas, iniciei na atividade empresarial há 31 anos. Com meus irmãos, Luciano e Paulo Miranda, vendíamos livros de informática e prestávamos serviços em processamento de dados. Atentos à evolução do mercado de tecnologia, fomos ampliando o mix de produtos e, hoje, a Miranda Computação é a empresa de referência no setor de informática no Rio Grande do Norte. A empresa, inclusive, já recebeu reconhecimento público, como a única do estado a receber o prêmio Top dos Tops por cinco anos consecutivos (2012-2016) como marca mais lembrada de Natal. Já ganhamos prêmios nacionais e internacionais pela Microsoft e Intel como varejista de destaque no Brasil, além de prêmios de reconhecimento público, como Top Natal, Marcas que Marcam, Destaques do Mercado, Top of Mind e Top Mossoró. Atualmente, a Miranda possui nove lojas no Rio Grande do Norte e duas em João Pessoa, na Paraíba.

Como começou sua história no Sistema CNDL? 

Entrei no Sistema CNDL por enxergar a necessidade da união dos lojistas para lutar pelos interesses do setor, por acreditar e defender que unidos podemos construir novos caminhos.

Qual é a importância de participar do movimento lojista?

Juntos, somos os responsáveis pela geração de emprego e renda deste país; logo, não podemos ficar como meros expectadores. Temos e podemos fazer muito mais pela nossa economia.

Por que me tornei uma liderança?

Tornei-me uma liderança pelas posturas que sempre adotei em minha vida. Nunca fui de esperar as coisas acontecerem. Sou competitivo, inquieto e acredito que podemos fazer mais pelo outro, pelo comércio, pelo sistema. Sempre fui de lutar pelas causas em que acredito. Acho que foi assim que acabei me tornando líder.

Ser dirigente lojista para mim é…

Doar um pouco do meu tempo e conhecimento para construir novas oportunidades e histórias para o setor do comércio e, assim, contribuir para o desenvolvimento econômico do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *