7 de junho de 2019
Nove milhões de fraudes!
Varejo SA por Varejo SA

Cartão de crédito e internet despontam como principais protagonistas entre golpes praticados no mercado

Ninguém está livre das fraudes. Sejam consumidores, sejam empresários, todos correm o risco de ver seus dados pessoais nas mãos de estelionatários, sendo usados em golpes financeiros e trapaças na internet.

Todo cuidado é pouco, mas não é motivo de alarde. Tomando algumas precauções básicas e agindo com rapidez, muitos transtornos podem ser evitados. O problema é que nem todos agem dessa maneira. Entre abril de 2018 e março deste ano, nada menos do que nove milhões de pessoas foram vítimas de fraudes; é quase uma cidade de São Paulo inteira.

A maior parte dessas ocorrências (41%) está ligada à clonagem de cartão de crédito, o velho e conhecido dinheiro de plástico, que muitos utilizam, justamente, para evitar roubos e furtos com dinheiro de papel.

Quase metade (48%) das fraudes se deu em transações ou compras feitas pela internet, que é um ambiente propício para esse tipo de golpe, para quem não toma cuidados. Outros 20% dos golpes aconteceram nas operações realizadas em agências bancárias ou financeiras e 15%, em lojas físicas.

Além do cartão, o recebimento de boletos falsos (13%), a clonagem de cartão de débito e a contratação de empréstimos e financiamento (11%) foram os demais golpes mais praticados no último ano.

Para quem foi vítima, a principal dor de cabeça foram as compras indevidas feitas em seu nome (37%), além de prejuízos financeiros (24%) e perda de tempo com processos burocráticos para regularizar a situação (22%).

Para não fazer parte dessa estatística, reunimos algumas dicas essenciais que todos devem ficar de olho:

1) Procure conhecer a reputação da empresa em que está comprando determinado produto. Serviços de busca na internet podem auxiliar nesse tipo de pesquisa.

2) Desconfie de promoções tentadoras e preços muito abaixo do mercado e sempre exija nota fiscal. Isso resguarda o cliente caso ele tenha que fazer uma troca ou pedir ressarcimento.

3) Leia o contrato e os termos de garantia antes da assinatura. Em alguns casos, nem tudo que está escrito é legal. Um especialista da área pode ajudar na análise.

4) Tenha o hábito de abastecer sempre no mesmo posto de gasolina e que seja de uma bandeira confiável. Desse modo, você evita consumir combustível adulterado e que comprometa o desempenho do seu veículo.

5)  Bancos e instituições financeiras não se comunicam com os clientes por e-mail, de modo geral. Desconfie ao receber extratos ou faturas do seu banco por e-mail. Caso receba, procure o SAC.

6) Nunca confirme dados pessoais ou bancários por telefone. Quando precisar fazer a atualização de cadastro, procure pessoalmente a empresa ou ligue no SAC.

7) Evite acessar o e-mail pessoal ou o site do seu banco em computadores e redes de Wi-Fi públicos e instale um antivírus em seu celular e computador pessoal. Faça a varredura com frequência e deixe-o sempre atualizado.

8) Desconfie de resgates de prêmios oferecidos por e-mail ou SMS em que você deve depositar algum valor para recebimento. Oportunidades de ganho de dinheiro fácil tendem a ser fraudes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *